Menu
Busca segunda, 18 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
Prévia

Fique por dentro das 5 principais notícias do mercado desta quarta-feira (19)

Aqui está o que você precisa saber sobre os mercados financeiros na quarta-feira, 19 de maio

19 maio 2021 - 09h30Por Investing.com

Por Geoffrey Smith e Ana Carolina Siedschlag, da Investing.com - A MP da privatização da Eletrobras (SA:ELET3) pode ser votada hoje na Câmara. Uma nova repressão chinesa faz as criptomoedas despencarem. O Federal Reserve divulga a ata da última reunião de política monetária. Os dados de inflação de todo o mundo mostram uma aceleração dos ganhos de preços.

Target , TJX e Lowe's lançam mais luz sobre a força do varejo doméstico, enquanto os preços do petróleo despencam com relatórios de progresso nas tentativas do Irã de suspender as sanções.

Aqui está o que você precisa saber sobre os mercados financeiros na quarta-feira, 19 de maio.

1. MP da Eletrobras na Câmara
O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), justificou a pressa em votar a Medida Provisória (MP) 1031/21, que trata da privatização da Eletrobras, com o argumento de que há um acordo com o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), de encaminhar para a Casa as MPs editadas após o mês de fevereiro, até 30 dias antes final do prazo de validade da proposta.

O relator da medida provisória de privatização da Eletrobras na Câmara, deputado Elmar Nascimento (DEM-BA), disse que suas propostas de mudança ao texto, apresentadas nesta terça-feira, foram definidas "99% em comum acordo" com o governo do presidente Jair Bolsonaro, após longas negociações.

O relatório do parlamentar define que a desestatização estaria sujeita à contratação prévia pelo governo de novas usinas termelétricas, o que não estava previsto expressamente em uma versão preliminar divulgada anteriormente.

O EWZ, o principal ETF brasileiro negociado no exterior, caía 1,11% no pré-mercado em Nova York, em linha com a queda das principais bolsas globais dominadas pelo sentimento de aversão ao risco.

2. Repressão chinesa trava criptomoedas
O banco central da China atualizou a proibição de negociação de criptomoedas, com novas medidas destinadas a fechar brechas que se tornaram cada vez mais populares entre o público chinês.

Em um movimento coordenado, as principais associações financeiras da China emitiram novas diretrizes para seus membros não oferecerem serviços de moedas digitais, incluindo acesso a bolsas, compensação e liquidação. Eles também pediram um melhor monitoramento dos fluxos de dinheiro suspeitos de estarem ligados ao comércio de criptomoedas.

Os anúncios derrubaram as criptomoedas, com o Bitcoin caindo abaixo de US$ 40.000, com queda de 16,14% a US$ 38.034 às 08h50. O maior ativo digital está abaixo de 35% de seu pico. O Dogecoin e o Ethereum não ficaram isentos da liquidação, com perdas respectivas de 24,69% e 28,35%.

3. Ata do Fed e inflação
As ações americanas devem abrir em queda novamente, afetadas pela nova venda de criptomoedas e o novo aumento nos rendimentos dos títulos dos EUA.

A popularidade crescente das moedas digitais entre os investidores de varejo - o universo das criptomoedas tinha uma capitalização de mercado de mais de US$ 2 trilhões no início da semana - aumenta o risco de venda forçada e a aversão ao risco em relação a outras classes de ativos.

Às 8h54, os futuros do Dow Jones, do S&P 500 e do Nasdaq 100 caíam 0,85%, 1,03% e 1,53%, respectivamente.

O Federal Reserve publica a ata da última reunião de política monetária, de abril, às 15h.

4. Ganhos no varejo esclarecerem o poder de precificação das redes
A fonte da última onda de nervosismo inflacionário na terça-feira foram os fortes ganhos das varejistas Walmart (SA:WALM34) (NYSE:WMT) e Home Depot (SA:HOME34)(NYSE:HD), que sugerem não terem tido dificuldades em repassar preços mais elevados aos clientes.

Isso coloca os holofotes nos ganhos de varejistas rivais mais tarde: Target (SA:TGTB34) (NYSE:TGT), TJX (NYSE:TJX) e Lowe's divulgam seus resultados antes da abertura e todos devem ter aproveitado a mesma elevação dos estímulos e o relaxamento gradual das regras sobre a abertura de lojas. L Brands (NYSE:LB) (SA:LBRN34), a proprietária da Victoria’s Secret, relata após o fechamento.

5. Petróleo cai após relatório de progresso nas negociações do Irã
Os preços do Brent e do WTI caíram drasticamente à medida que os mercados de risco foram reforçados por relatos de que o Irã e seus parceiros de negociação haviam feito um progresso significativo para restabelecer o acordo da ONU sobre as atividades nucleares, algo que iria de mãos dadas com o levantamento das sanções dos EUA.

O diplomata russo que foi a fonte dessa história posteriormente voltou atrás em seus comentários, mas eles já haviam redirecionado a atenção para o aumento constante das exportações de petróleo iraniano neste ano, mesmo sem um acordo formal.

Às 08h56, o contrato futuro do petróleo WTI, negociado em Nova York, caía 2,12% a US$ 64,11 o barril, enquanto o Brent, cotado em Londres e preço de referência mundial, recuava 2,04% a US$ 67,31.

Deixe seu Comentário

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: