sexta, 19 de abril de 2024
Ressignificando a LongevidadeCOLUNA

Ressignificando a Longevidade

Ida Nuñez

Editora-chefe do VRT Channel e apresentadora do programa Universo 50 (e muito) +, considerada pelo segundo ano consecutivo a jornalista mais influente no segmento sênior.

Idadismo: um preconceito que deve ser combatido

A discriminação baseada na idade é uma forma insidiosa de preconceito que afeta pessoas em todo o mundo

29 novembro 2023 - 14h45
Idadismo: um preconceito que deve ser combatido

Quando um idoso acena para que o ônibus pare no ponto, mas o motorista ignora – isso é idadismo. Quando uma senhora 60+ solicita uma audiência, uma consulta ou um agendamento com uma autoridade e a secretaria do mesmo responde: passei seu pedido, tomara que ele te atenda – isso é idadismo.

Idadismo não é so preconceito, é crime também.

O idadismo, ou discriminação baseada na idade, é uma forma insidiosa de preconceito que afeta pessoas em todo o mundo. Infelizmente, a sociedade muitas vezes perpetua estereótipos negativos em relação aos idosos, incentivando uma cultura que procura desvalorizar e marginalizar essa parcela tão importante da população. Só esquecem de uma coisa, quem continuar vivo, envelhecerá, envelhecer não é escolha nem opção, é sorte!

É crucial compreender que a idade não é um indicativo de capacidade, relevância ou contribuição para a sociedade. Ao contrário, a experiência acumulada ao longo dos anos pode trazer sabedoria, perspectiva e uma riqueza de conhecimento que é inestimável. Desconsiderar ou menosprezar os idosos com base em sua idade é não apenas injusto, mas também prejudicial para a construção de uma sociedade verdadeiramente inclusiva.

O preconceito contra pessoas idosas se manifesta de diversas formas, desde piadas depreciativas até a exclusão social e a negação de oportunidades. Essas atitudes não apenas ferem os sentimentos dos idosos, mas também limitam o pleno desenvolvimento de seu potencial e sua capacidade de contribuir para o bem comum.

É imperativo combater o idadismo por meio da conscientização, educação e promoção de uma mudança cultural. Valorizar e respeitar os idosos não é apenas uma questão de justiça social, mas também uma estratégia inteligente para construir comunidades mais resilientes e vibrantes.

Ao abominar o idadismo, estamos trabalhando para construir um futuro onde a idade seja celebrada, onde as contribuições dos idosos sejam reconhecidas e onde todos possam envelhecer com dignidade e respeito. Cabe a cada um de nós desafiar ativamente os estereótipos prejudiciais, promover a inclusão e garantir que a sociedade como um todo reconheça o valor intrínseco de todas as fases da vida.

 

A opinião e as informações contidas neste artigo são responsabilidade do autor, não refletindo, necessariamente, a visão da SpaceMoney.