quarta, 22 de maio de 2024
SpaceNow

B3 EM TEMPO REAL: Fique por dentro de tudo o que influencia a Bolsa nesta quinta-feira (11)

A SpaceMoney reúne para você as últimas notícias do mercado financeiro em primeiríssima mão

11 abril 2024 - 10h08Por Redação SpaceMoney

IBOVESPANesta quinta-feira (11), o mercado financeiro local reage aos dados de inflação no Brasil (IPCA) e nos EUA (CPI), divulgados na véspera, e que servem como termômetro para saber a que nível vai a Selic (taxa básica de juros), assim como o rumo do ciclo do corte de juros norte-americano.

 

Na agenda econômica desta quinta-feira (11), no Brasil, estão:

  • -    9:00 - o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) informa a pesquisa mensal de comércio;
  • -  14:30 - o Banco Central (BC) apresenta o índice commodities Brasil de março e o fluxo cambial da semana.

 

DÓLAR: Nesta quinta-feira (11), o mercado de câmbio monitora os discursos dos dirigentes do Comitê Federal de Mercado Aberto (FOMC, na sigla em inglês) do Federal Reserve (Fed, o Banco Central norte-americano), responsável pela política monetária norte-americana: John Williams (9:45) e Tom Barkin (11:00).

Nos EUA, serão informados números do índice de preços ao produtor (PPI, na sigla em inglês) de março, ao passo que, na Zona do Euro, informa-se decisão sobre a política monetária (juros).

 

 

Neste resumo, a SpaceMoney reúne para você as últimas notícias do mercado financeiro em primeiríssima mão:

 

  • O que acontece na Política - o caso Brazão rivaliza Câmara dos Deputados e STF

E, ainda, aliados do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) temem candidatura do governador Tarcísio de Freitas (Republicanos-SP) em 2026.

Leia mais aqui.

 

  • Enauta (ENAT3) deve escolher seu presidente para ser CEO da empresa fruto da fusão com 3R (RRRP3)

Executivo que comanda 3R deve focar na operação onshore do novo negócio.

Leia mais aqui.

 

  • Americanas (AMER3) anuncia AGE em maio para tratar sobre agrupamento de ações e aumento de capital

Encontro vai ser online e acontece no dia 10 do referido mês.

Leia mais aqui.

 

  • EcoRodovias (ECOR3): conselho de administração aprova termo para aumento de capital no valor de R$ 29,0 milhões

Empresa divulgou aval nesta quinta-feira (11), na ata de reunião do colegiado.

Leia mais aqui.

 

  • Coletiva de Imprensa - Política Monetária do Banco Central Europeu (BCE):

 

 

Nesta quarta-feira (10), a Ágora Investimentos recomendou a compra das ações de Blau (BLAU3), Embraer (EMBR3) e Klabin (KLBN11) para ganhos de até 1,40% em operações de day trade.

Para venda, o PagBank recomendou os papéis de CSN (CSNA3) e EzTec (EZTC3). Analistas gráficos estimam um ganho potencial de 2,02% com a operação.

 

  • A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) reiterou sua previsão de alta na demanda global por petróleo em 2,2 milhões de barris diários neste ano. Para o ano de 2025, a entidade prevê em torno de 1,8 milhão de BPD.

 

  • Em março, o índice de preços ao produtor nos EUA aumentou 0,2% em relação ao mês anterior, abaixo da estimativa de 0,3%. Em comparação com o ano anterior, o aumento foi de 2,1%, levemente abaixo da expectativa de 2,2%.

 

  • Os pedidos de auxílio-desemprego nos EUA foram de 211.000 na semana encerrada em 6 de abril, abaixo da estimativa de 215.000.

 

  • No mês de abril, o Banco Central Europeu (BCE) manteve as taxas de depósito, refinanciamento e marginal de empréstimo inalteradas, todas em 4%, 4,5% e 4,75%, respectivamente.

 

  • Gafisa (GFSA3): Esh Capital reduz participação para 4%

Percentual equivale a 2.800.001 ações de emissão da empresa.

Leia mais aqui.

 

  • JBS (JBSS3): CRGI aumenta fatia

Percentual equivale a 112.413.766 ações ordinárias de emissão da empresa.

Leia mais aqui.

 

Na passagem de janeiro para fevereiro, as vendas no comércio varejista no país aumentaram 1,0% e atingiram o maior patamar da série histórica iniciada em janeiro de 2000.

Essa foi a segunda alta consecutiva, após o índice ter registrado crescimento de 2,8% em janeiro.

A última vez que o varejo registrou dois meses consecutivos de alta foi em setembro de 2022 (0,50% em agosto e 0,70% em setembro).

Os dados são da Pesquisa Mensal de Comércio (PMC), divulgada nesta quinta-feira (11) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Seis das oito atividades investigadas na pesquisa avançaram em fevereiro deste ano. Dentre elas, os destaques foram os setores de Artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos e de perfumaria (9,90%) e de Outros artigos de uso pessoal e doméstico (4,80%), que exerceram as principais influências sobre o resultado total do comércio varejista.

 

O relatório cita fontes próximas à SFC que afirmam que o regulador inicialmente planejava aprovar apenas quatro ETFs de Bitcoin spot no primeiro lote. Entre os candidatos estão o Boshi Fund, o Value Partners Financial, o Harvest International e a China Asset Management. 

Leia mais aqui.

 

Nome Código Preço (USD) Variação (24H) Variação (7D)
Bitcoin BTC 70.570,6 +2,36% +6,39%
Ethereum ETH 3.559,25 +1,11% +6,67%
Tether USDt USDT 1,0000 -0,02% -0,01%
BNB BNB 597,56 +1,66% +1,87%
Solana SOL 172,322 +1,46% -7,11%
XRP XRP 0,61311 +0,04% +6,62%
Lido Staked ETH stETH 3.555,49 +1,53% +6,63%
USDC USDC 1,0001 +0,01% 0%
Dogecoin DOGE 0,196202 +4,46% +8,89%
Toncoin TON 7,4055 +8,71% +46,84%

Fonte: Investing.com

 

Na última quarta-feira (10), o Índice de Fundos de Investimento Imobiliário (IFIX) encerrou em queda de 0,07%, aos 3.418,35 pontos.

 

  • Boa Safra (SOJA3) anuncia oferta pública para distribuição primária de 11,4 milhões de ações

A Boa Safra (SOJA3) anunciou, na última quarta-feira (10), que protocolou na Comissão de Valores Mobiliários (CVM) um pedido de registro de oferta pública de distribuição primária de, inicialmente, 11.494.250 ações ordinárias.

Leia mais aqui.

 

 

Confira as notícias publicadas pela SpaceMoney após o fechamento dos mercados na última quarta-feira (10):

 

Balanços

Alpargatas (ALPA4) programa balanço do 1º trimestre de 2024 para maio; confira a data

A Alpargatas (ALPA4), informou, nesta quarta-feira (10), que vai divulgar seus resultados financeiros relativos ao primeiro trimestre de 2024 no dia 9 de maio (uma quinta-feira), após o fechamento dos mercados.

A vídeoconferência, com transmissão em português e tradução simultânea para o inglês, foi programada para o dia seguinte, 10 de maio, às 9:00.

Em conformidade às melhores práticas de governança corporativa, a dona da marca Havaianas inicia seu período de silêncio a partir do dia 24 de abril e estende-o ao dia 9 de maio, inclusive. 

 

Informe corporativo

CCR (CCRO3) informa celebração do 4º aditivo de contrato entre CCR RioSP e Serveng

A CCR (CCRO3) comunicou a celebração, em 2 de abril de 2024, do 4º aditivo de contrato entre a Concessionária do Sistema Rodoviário Rio – São Paulo S.A. (CCR RioSP) e a Serveng.

O documento refere-se ao acompanhamento do desenvolvimento dos Anteprojetos e Projetos Executivos e execução das obras pela CCR RioSP, cujo objeto consistia na prestação do serviço de exploração da infraestrutura e da prestação do serviço público de recuperação, operação, manutenção, monitoração, conservação, implantação de melhorias, ampliação de capacidade e manutenção do nível de serviço do Sistema Rodoviário Rio de Janeiro (RJ) - São Paulo (SP).

São eles:

  • - i) Rodovia BR-116/RJ, entre o entroncamento com a BR-465 no município de Seropédica (KM 214,7), e a divisa RJ-SP (KM 339,6);
  • - ii) Rodovia BR-116/SP, entre a divisa RJ-SP (KM 0) e o entroncamento com a BR-381/SP-015, Marginal Tietê (KM 230,6);
  • - iii) Rodovia BR-101/RJ, entre o entroncamento com a BR-465, no município do Rio de Janeiro (Campo Grande) (KM 380,8), e a divisa RJ-SP (KM 599); e
  • - iv) Rodovia BR-101/SP - entre a divisa RJ-SP (KM 0) e Praia Grande, Ubatuba (KM 52,1) e de seu Anexo denominado Programa de Exploração da Rodovia (PER), firmado em 7/7/2022, sendo este divulgado por meio do Comunicado ao Mercado em 18/7/2022, e respectivos aditivos divulgados em 25/4/2023, 15/8/2023 e 13/11/2023.

 

O aditivo promove a alteração do BDI contratual (Bonificação e Despesas Indiretas), a fim de:

  • - i) expurgar os custos de administração local que compõem o BDI em parcelas mensais, variáveis anualmente conforme fluxo da frente de obras;
  • - ii) determinar novo percentual de BDI aplicável, considerado o ajuste referido no item “i”, para os faturamentos seguintes à celebração do 4º Aditivo Contratual; e
  • - iii) delimitar os valores de pagamento complementar pelos custos de administração local já incorridos desde a data de emissão das Ordens de Serviço iniciais (KMs 154/158 e 151/154) até a data de assinatura do aditivo, firmado em 2/4/2024. 

 

Esse aditivo não traz alteração do valor total contratado.

 

Alper (APER3): acionista controladora protocola oferta para cancelar registro de companhia aberta

A WP Itacaré Holdco S.A., acionista controladora de Alper (APER3), protocolou o pedido de registro de uma oferta pública de aquisição de ações de emissão da companhia pelo seu cancelamento como emissora de valores mobiliários na categoria A, na Comissão de Valores Mobiliários (CVM), e, consequentemente, à sua saída do segmento básico de listagem da B3 S.A. - Brasil, Bolsa, Balcão.

O preço atribuído a cada ação a ser objeto da oferta vai ser o mesmo preço por ação da oferta pública para aquisição de controle da companhia, realizada pela ofertante anteriormente e liquidada em 5 de janeiro passado: R$ 43,50, devidamente atualizados pela taxa básica de juros Selic, com prazo na data de liquidação da oferta.

A ofertante e o Stirling Fundo de Investimento em Participações Multiestratégia, titular de ações representativas de aproximadamente 15,10% do capital social de Alper (APER3), celebraram um acordo de acionistas para regular o seu relacionamento enquanto acionistas da companhia, caso o fechamento de capital seja bem-sucedido, de modo que efeitos de tal acordo foram expressamento condicionados à realização da oferta e ao efetivo cancelamento do registro de emissora de valores mobiliários na categoria A junto à CVM.

 

Azul (AZUL4), Gol (GOLL4) e Latam: governo lança Voa Brasil em 17 de abril, diz colunista

O Ministério dos Portos e Aeroportos marcou para o dia 17 de abril, quarta-feira que vem, o lançamento oficial do programa “Voa Brasil”, que promete oferecer passagens aéreas de até R$ 200,00 (para cada trecho).

Participarão do programa Azul (AZUL4), Gol (GOLL4) e Latam, que representam 98% dos voos domésticos.

As informações são do blog do colunista Lauro Jardim, do jornal O Globo.

 

Petrobras (PETR3)(PETR4): Senado e TCU farão auditoria sobre retenção de dividendos

A Comissão de Transparência, Governança, Fiscalização e Controle e Defesa do Consumidor do Senado Federal aprovou, nesta quarta-feira, 10, a realização de uma auditoria com auxílio do Tribunal de Contas da União (TCU) para avaliar a decisão da Petrobras (PETR3)(PETR4) de reter a distribuição de dividendos extraordinários aos acionistas da empresa.

O processo de leitura, discussão e votação demorou apenas 45 segundos.

O pedido foi apresentado pelo senador Ciro Nogueira (PP-PI), líder da minoria na Casa.

A comissão também tinha em sua pauta um pedido de convite ao presidente da Petrobras, Jean Paul Prates, para prestar esclarecimentos sobre a política de preços da estatal, o impacto inflacionário dessa política e o eventual prejuízo ao setor público com a retenção dos dividendos.

Esse requerimento, porém, não foi votado.

As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.

 

Braskem (BRKM5): diretor reconhece responsabilidade da petroquímica em afundamento de solo em Maceió

Nesta quarta-feira (10), Marcelo Arantes, diretor de Pessoas, Comunicação, Marketing e Relações com a Imprensa da Braskem (BRKM5), reconheceu em depoimento à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) no Senado Federal que investiga o afundamento do solo em Maceió (AL) que a empresa possui responsabilidade pelo fenômeno iniciado em 2018.

“Isso já ficou claro”, afirmou o executivo. “Não à toa todos os esforços da companhia têm sido colocados para reparar, mitigar e compensar todo o dano causado”, acrescentou.

Arantes disse que a petroquímica, durante o processo de negociação com as famílias que foram forçadas a abandonarem suas casas por causa dos riscos de desabamento de imóveis, não queria “causar qualquer dano às pessoas”, e deu “ampla oportunidade e amplo prazo” para que as vítimas fossem amparadas.

As informações são da agência Reuters.

 

Gol (GOLL4): corte em NY autoriza acesso a US$ 450 milhões de financiamento DIP, diz jornal

A Gol (GOLL4), em recuperação judicial nos Estados Unidos (Chapter 11), conseguiu o aval da corte de Nova York nesta quarta-feira (10) para acessar a terceira e última parcela do empréstimo na modalidade DIP (debter-in-posession), informaram fontes ao jornal Valor Econômico

O DIP totalizou US$ 1 bilhão, mas US$ 450 milhões ainda precisavam ser liberados.

O financiamento fora chancelado inicialmente por “bondholders” da holding Abra, com vencimento em 2028. Detentores de papéis com vencimento em 2026, contudo, chegaram a questionar o processo, mas, após negociação, retiraram as objeções e colocaram mais dinheiro. 

As informações são do jornal Valor Econômico.

 

Petrobras (PETR3)(PETR4): Jean Paul Prates deve seguir como CEO, com apoio de senadores e Haddad

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) deve manter Jean Paul Prates na presidência da Petrobras (PETR3)(PETR4), ao menos por enquanto.

De acordo com informações do jornal Valor Econômico, o movimento se justifica por três fatores:

  • - as resistências da equipe econômica ao nome do ex-senador Aloizio Mercadante (PT), presidente do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES);
  • - a dificuldade para encontrar um nome de consenso; e
  • - a atuação de senadores garantiram uma sobrevida ao CEO.

 

Um dos defensores de Prates foi o ministro da Fazenda, Fernando Haddad (PT-SP).

De acordo com o veículo, o político considera o atual presidente da petroleira um “aliado” e se preocupou com a possibilidade de Aloizio Mercadante, com quem mantém divergências programáticas, assumir a estatal.

O periódico informou ainda que o presidente da estatal buscou — e conseguiu — apoio de ex-colegas senadores.

O presidente da Casa, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), alertou o presidente da República sobre o movimento, que ainda traz a participação de nomes como Davi Alcolumbre (União Brasil-AP), Rogério Carvalho (PT-SE) e Jorge Kajuru (PSB-GO).

As informações são do jornal Valor Econômico.

 

ii. Petrobras (PETR3)(PETR4): Jean Paul Prates deve continuar no cargo de CEO, diz Bloomberg

Após dias de ruído, Jean Paul Prates deve permanecer no cargo de CEO da Petrobras (PETR3)(PETR4), segundo informações da agência Bloomberg.

Para a Ativa Investimentos, o movimento foi positivo, pois considera que o mandatário faz um trabalho que bem equilibra os interesses entre governo e acionistas.

Além disso, a plataforma também afirmou que “a sua manutenção significa que nomes mais heterodoxos, como o de Mercadante, não assumirão a cadeira, o que atrapalharia todo o planejamento iniciado por Prates em 2023” .

As informações são de Bloomberg.

 

Azevedo & Travassos (AZEV3)(AZEV4): comissão desqualifica consórcio em leilão da BR-040

O consórcio liderado pela Azevedo & Travassos (AZEV3)(AZEV4) foi desqualificado do leilão da BR-040, em Minas Gerais (MG), que vai ser realizado na próxima quinta-feira (11), na sede da B3, a partir de 14:00.

A empresa não estava em conformidade com a cláusula do edital que trata da garantia da proposta, de acordo com a comissão da licitação, informou o jornal Valor Econômico.

De acordo com as regras, os proponentes deveriam apresentar garantia de proposta no valor mínimo de R$ 52,16 milhões, em “dinheiro, títulos da dívida pública, seguro-garantia ou fiança bancária”.

As informações são do jornal Valor Econômico.

 

Wilson Sons (PORT3) firma parceria com HMM para novo serviço no terminal de Rio Grande

A Wilson Sons (PORT3) fechou uma parceria com a empresa de navegação sul-coreana Hyundai Merchant Marine (HMM) para transformar o terminal de Rio Grande (RS) em um “hub” logístico do Cone Sul, ou seja, um terminal concentrador de carga, informou o jornal Valor Econômico.

Com isso, os navios de longo curso da HMM que partem da Ásia deixarão de ir para a Argentina e o Uruguai.

Estes países passarão a ser atendidos por embarcações menores, vindas do terminal gaúcho. O serviço “feeder” (de navios de menor porte) vai ser operado pela BTL (Bengal Tiger Line).

O novo serviço da HMM deve ampliar a ocupação do terminal da Wilson Sons, que atualmente possui capacidade para até 1,4 milhão TEUs (medida equivalente a contêineres de 20 pés), mas que utiliza menos da metade disso. 

A nova operação “feeder”, que vai levar carga à Argentina e ao Uruguai, possui capacidade para movimentar até 170 mil TEUs por ano.

As informações são do jornal Valor Econômico.

 

Mills (MILS3) anuncia resgate antecipado facultativo total de debêntures de 5ª emissão

A Mills (MILS3) informou aos detentores das debêntures da 5ª Emissão de Debêntures Simples, não conversíveis em ações, da espécie com garantia real, em série única, emitida em 4 de dezembro de 2020, que vai realizar na próxima sexta-feira, 12 de abril, o resgate antecipado facultativo total das debêntures.

Portanto, serão realizados os seguintes pagamentos no dia 12 de abril de 2024:

  • - • juros no valor unitário de R$ 0,01653031 para cada uma das 84.000.000 debêntures, um total de R$ 1.388.546,04;
  • - • resgate antecipado facultativo total no valor unitário de R$ 0,46666657 para cada uma das 84.000.000 debêntures, um total de R$ 39.199.991,88. 

 

A Pentágono, na qualidade de agente fiduciário da emissão, foi devidamente notificada sobre o resgate antecipado facultativo total e, em conjunto com a área de Relações com Investidores (RI), está à disposição para maiores esclarecimentos.

 

Natura (NTCO3): conselho de administração autoriza deslistagem de ADRs em Nova York

O conselho de administração da Natura (NTCO3) aprovou o encerramento do programa de American Depositary Receipts (ADRs) e a rescisão do contrato de depósito, firmado em 1 de Novembro de 2019, com o The Bank of New York Mellon, depositário das ADS, representadas por ADRs, cada um representativo de duas ações ordinárias, sem valor nominal, e proprietários e detentores de ADSs.

A companhia notificou o depositário sobre a rescisão e o orientou a enviar uma notificação sobre a rescisão para os proprietários e detentores dos ADSs e a realizar todas as medidas necessárias aplicáveis para o encerramento do programa de ADRs.

A data efetiva do encerramento do contrato foi definida para o dia 7 de agosto de 2024.

A Natura continua registrada na Securities & Exchange Commission (SEC), no âmbito do U.S. Securities Exchange Act, de 1934 ("Exchange Act") e continua a cumprir com suas obrigações de divulgação nos seus termos do Exchange Act após o encerramento do Programa de ADRs.

O encerramento do programa de ADR e sua intenção de cancelar o registro na SEC não impacta a listagem de suas ações ordinárias na B3 S.A. Bolsa, Brasil, Balcão, no segmento de listagem Novo Mercado, de acordo com a companhia, uma vez que continua sujeita aos requisitos de divulgação aplicáveis, nos termos das leis e regulamentação brasileira e pretende continuar a divulgar suas obrigações periódicas, informações financeiras anuais e intermediárias e comunicações, nos termos das leis e regulamentações aplicáveis.

 

Unipar (UNIP6) conclui reorganização interna que envolve subsidiária sediada na Argentina

A Unipar (UNIP3)(UNIP5)(UNIP6) concluiu uma reorganização interna das empresas do grupo, mediante a conclusão, na presente data, da cisão parcial da Unipar Indupa S.A.I.C., subsidiária direta da companhia, sediada na Argentina, aprovada pela autoridade competente Inspección General de Justicia.

Dessa maneira, a companhia permanece como acionista controladora da Unipar Indupa S.A.I.C., e como única acionista da Unipar Participaciones S.A.U., sociedade com sede na Argentina, que passa a deter a totalidade das ações da Unipar Indupa do Brasil S.A., sociedade com sede no Brasil e previamente controlada pela Unipar Indupa S.A.I.C.

 

Neoenergia (NEOE3): energias distribuída e injetada crescem no primeiro trimestre de 2024

Nesta quarta-feira (10), a Neoenergia (NEOE3) divulgou informações prévias e não auditadas referentes ao mercado de energia elétrica do primeiro trimestre de 2024 dos segmentos de atuação que integram o relatório “IBEWATCH FACT SHEET, divulgado pelo seu controlador Iberdrola

 

 

  • A Energia Injetada apresentou crescimento de 8,20% no 1T24 contra o mesmo período do ano anterior.
  • A Energia Distribuída apresentou crescimento de 8,50% no 1T24 contra o mesmo período do ano anterior.

 

  • Neoenergia Coelba: residencial (+5,40%); industrial (+4,60%); comercial (+2,30%); rural (+25,20%) e Outros Poder Público (+5,20%).
  • Neoenergia Elektro: residencial (+13,30%); industrial (+8,80%); comercial (+10,10%); rural (+21,90%) e Outros Poder Público (+5,60%).
  • Neoenergia Pernambuco: residencial (+6,80%); industrial (-4,20%); comercial (+3,30%); rural (+0,80%) e Outros Poder Público (+5,00%).
  • Neoenergia Cosern: residencial (+6,10%); industrial (+2,00%); comercial (+1,10%); rural (-6,40%) e Outros Poder Público (+2,70%).
  • Neoenergia Brasília: residencial (+4,40%); industrial (-3,60%); comercial (+5,60%); rural (0,00%) e Outros Poder Público (+1,90%). 

 

Houve queda de 37,00% na geração de energia, a 3.138 gigawatt-hora (GWh) no primeiro trimestre de 2024.

 

 

Sabesp (SBSP3): Mario Engler Pinto Junior renuncia ao conselho de administração

Mario Engler Pinto Junior renunciou ao cargo de membro do conselho de administração da Sabesp (SBSP3). Assim, ele deixou de integrar também o comitê de auditoria da companhia.

Novos membros do referido comitê serão eleitos pelos acionistas em assembleia-geral ordinária e extraordinária (AGOE), a ser realizada em 25 de abril de 2024. 

 

Cury (CURY3) registra VGV de R$ 1,90 bilhão no 1º trimestre, alta anual de 32%

A Cury (CURY3) lançou dez empreendimentos no primeiro trimestre de 2024, com um valor geral de vendas (VGV) de R$ 1,90 bilhão. 

O montante representa um crescimento de 32,70% em relação ao resultado apresentado no mesmo período no ano passado. 

As vendas líquidas da companhia ficaram em R$ 1,60 bilhão, alta anual de 43,90%.

A companhia divulgou sua prévia operacional nesta quarta-feira (10). 

 

Proventos

JCP: Banco Pine (PINE4) vai pagar R$ 16,6 milhões a quem mantiver ações até esta quinta-feira (11)

O Banco Pine (PINE4) anunciou a distribuição de R$ 16.614.790,16 em juros sobre o capital próprio (JCP), o equivalente ao valor bruto de R$ 0,08005042888 por ação ordinária (ON) e por ação preferencial (PN).

Pagamentos serão efetuados no dia 18 de abril e farão jus aos créditos investidores posicionados em base acionária ao fim da sessão desta quinta-feira, 11 de abril (data de corte - data COM).

 

Dividendos intermediários: Comgás (CGAS3) remunera acionistas nesta quinta-feira (11)

O conselho de administração de Comgás (CGAS3)(CGAS5)(CGAS6) aprovou a proposta para pagamento de dividendos intermediários no valor total de R$ 1.479.630.843,62 para pagamento nesta quinta-feira, 11 de abril de 2024, sem remuneração ou atualização monetária de qualquer natureza.

R$ 1.135.110.988,54 serão pagos às ações ordinárias (ON)(CGAS3), no valor de R$ 10,928949905680 por ação, e R$ 344.519.855,08 serão pagos às ações preferenciais (PN), no valor de R$ 12,021844896248 por ação, ambas integrantes do capital social integralizado.

Dividendos serão pagos com base na composição acionária do dia 2 de abril.

 

Vivo (VIVT3) vai restituir acionistas em R$ 0,90 por ação ON após reduzir capital em R$ 1,5 bilhão

Nesta quarta-feira (10), a Telefônica Brasil (VIVT3), dona da Vivo, confirmou o pagamento de R$ 0,90766944153 por ação ordinária (ON) de emissão própria, em decorrência da redução de capital de social. 

A redução de R$ 1,5 bilhão foi aprovada em 24 de janeiro deste ano, em assembleia-geral extraordinária (AGE).

A data-base para ter direito ao recebimento da restituição de capital foi esta quarta-feira, 10 de abril. A partir da próxima quinta-feira, 11 de abril, as ações serão consideradas ex-direitos da restituição. 

Pagamentos serão realizados no dia 10 de julho deste ano.

 

JCP: Santander (SANB11) aprova pagamento de R$ 1,5 bilhão

Nesta quarta-feira (10), o Santander (SANB11) informou que seu conselho de administração aprovou a proposta da diretoria executiva para distribuição de juros sobre o capital próprio (JCP) no montante bruto de R$ 1,5 bilhão. 

O valor corresponde a R$ 0,19161861696 por ação ordinária (ON) e R$ 0,21078047866 por ação preferencial (PN). Já o pagamento por unit equivale a R$ 0,40239909562. 

Terão direitos aos proventos os acionistas inscritos em base ao fim da sessão da sexta-feira da próxima semana, dia 19 de abril. A partir de 22 de abril, as ações serão negociadas como ex-juros. 

O pagamento dos proventos vai ser realizado a partir do dia 15 de maio de 2024.