Menu
Busca terça, 03 de agosto de 2021
Warren SpaceNow
Warren SpaceNow Mobile
SpaceDica

Payroll: como o mercado de trabalho dos Estados Unidos afeta seus investimentos no Brasil

Por meio desse indicador é mensurada toda a força de trabalho empregada e que recebe salário no país, excluindo o setor primário

21 julho 2021 - 15h40Por Redação SpaceMoney
Warren 970x250 1

O “humor” dos mercados de grandes economias globais costumam afetar a economia de outros países, como a do Brasil. Isto é: se as Bolsas de Valores dos Estados Unidos (Nasdaq e NYSE, a Bolsa de Nova York, são as principais) estão em baixa, isso certamente afetará a B3, a bolsa de valores brasileira, que irá refletir o “sentimento” dos investidores norte-americanos.

Entre os principais fatores que podem mexer com os mercados de capitais estão os indicadores macroeconômicos, como o PIB (Produto Interno Bruto). Para se ter ideia, a B3 fechou o pregão de 1º de junho com uma alta de 1,63% com a notícia de que o PIB brasileiro cresceu 1,2% no primeiro trimestre de 2021 e voltou ao patamar pré-pandemia.

E uma das maiores influências na riqueza de um país é a sua força de trabalho. Por isso, o índice de desemprego é outro indicador que tem efeitos diretos sobre a economia. No Brasil, o responsável por esse levantamento é o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), que mostrou que em abril a quantidade de pessoas desempregadas alcançou o recorde de 14,8 milhões devido aos efeitos da Covid-19 no comércio e na indústria.

Já nos Estados Unidos, o principal indicador sobre o mercado de trabalho é o Payroll (folha de pagamento, no inglês), principal índice de empregabilidade do país norte-americano, divulgado mensalmente pelo Bureau of Labor Statistics (o IBGE deles). O relatório é acompanhado de perto não só pelos americanos, mas por todos os mercados globais.

Quais informações traz o relatório Payroll?

Por meio do Payroll é mensurada toda a força de trabalho empregada e que recebe salário no país, excluindo o setor primário (agrícolas, autônomos, ONGs, militares e empregados de domicílios particulares). O levantamento é importante pois abrange cerca de 80% do cálculo do Produto Interno Bruto (PIB) dos EUA.

No relatório são divulgados, entre outras coisas, o ganho médio por hora trabalhada nas principais indústrias norte-americanas, a balança comercial e o percentual de pessoas desempregadas.

O Payroll é divulgado toda primeira sexta-feira do mês, às 8h30 no horário de Washington DC (EUA). O último levantamento, divulgado em 2 de julho, mostrou a geração de 850 mil novos postos de trabalho nos EUA, acima da expectativa de 700 mil vagas do mercado – e isso mexeu com os investidores. O Dow Jones futuro (índice de mercado futuro da bolsa americana), por exemplo, teve alta após a divulgação do indicador.

A importância do Payroll para o mercado mundial

Como já citamos, o Payroll reúne alguns dos principais indicadores dos Estados Unidos. É a partir desses dados, por exemplo, que o Fed (Federal Reserve, o Banco Central dos Estados Unidos) define as políticas econômicas para o país, como mexer na taxa de juros ou socorro financeiro a determinados setores.

Por trazer dados importantes sobre a saúde da economia mais influente do mundo, o Payroll tem influência direta sobre os mercados de capitais mundiais. Afinal, o volume de importações e exportações dos EUA e a estabilidade do dólar são essenciais para o bom funcionamento da economia da maioria dos países.

Por que o relatório é importante para investidores brasileiros?

A data de divulgação do Payroll é muito aguardada pelo mercado, principalmente porque “chacoalha” as bolsas de valores. É um dia especialmente importante para day traders (que operam na bolsa comprando e vendendo papéis no mesmo dia para ganhar com a sua valorização ou desvalorização ao longo do pregão), pois antes e após a divulgação do indicador, os ativos de renda variável podem apresentar volatilidade, o que para esse tipo de investidor significa possibilidade de boa lucratividade.

Mas não apenas os traders ficam atentos à divulgação do relatório. Quem investe no mercado acionário americano, seja diretamente por meio de corretoras autorizadas ou adquirindo BDRs (Brazilian Depositary Receipts – papéis de empresas estrangeiras ou brasileiras listadas nas bolsas americanas que são negociados na B3) ou, ainda,  investindo em ativos atrelados à economia americana, como contratos futuros de dólar ou até Forex, também deve ficar atento aos movimentos do mercado de trabalho americano.
 

Deixe seu Comentário

Warren 970x250 - pgs internas
Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app:
Warren Rodapé
Warren Rodapé Mobile