segunda, 29 de novembro de 2021
SpaceDica

Pagamento do IPVA 2021 em SP já começou. Veja como se planejar

11 janeiro 2021 - 14h51Por Guilherme Roque

Começaram, na última quinta-feira (7), os pagamentos e vencimentos do IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores) 2021. Os proprietários de veículos com placa com final 1 e 2 tiveram até o dia 7 e 8 deste mês, respectivamente, para pagar a primeira parcela do imposto ou a cota única com desconto. Hoje (11) é a vez daqueles que possuem veículos com placa com final 3 realizarem esse tipo de pagamento.

O valor do IPVA deste ano está disponível para consulta no portal da Secretaria da Fazenda e Planejamento. Para isso, é necessário informar o número do Renavam e a placa do veículo.

O pagamento do IPVA pode ser feito em cota única, com desconto de 3% em janeiro, ou parcelado em três vezes, em janeiro, fevereiro e março. Há, também, a opção de quitar a tarifa no mês de fevereiro integralmente, porém sem desconto.

Confira as datas de vencimentos do IPVA 2021 em São Paulo

Mês Janeiro Fevereiro Março
Parcela 1ª Parcela ou Cota Única COM Desconto 2ª Parcela ou Cota Única SEM Desconto 3ª Parcela
Placa Dia do Vencimento Dia do Vencimento Dia do Vencimento
Final 1 7/1 9/2 9/3
Final 2 8/1 10/2 10/3
Final 3 11/1 11/2 11/3
Final 4 12/1 12/2 12/3
Final 5 13/1 18/2 15/3
Final 6 14/1 19/2 16/3
Final 7 15/1 22/2 17/3
Final 8 18/1 23/2 18/3
Final 9 19/1 24/2 19/3
Final 0 20/1 25/2 22/3


Planejamento para o pagamento

Uma das muitas dúvidas dos consumidores é se o imposto deve ser pago à vista ou parcelado. O ideal, segundo a planejadora financeira Rejane Tamoto, é sempre deixar uma “gordurinha” de dinheiro para essas contas de começo de ano. “É sempre bom se planejar e deixar uma reservinha para as despesas desse mês com os impostos. Quem guardou na poupança, por exemplo, pode usar esse dinheiro da caderneta para pagar o IPVA e aproveitar o desconto”.

Mesmo aqueles que não têm a oportunidade de pagar o IPVA em parcela única, e terão de recorrer às parcelas, devem ficar atentos à organização das finanças para não criarem mais débitos no futuro.

“O importante é não tomar dívida, não pedir empréstimo para aproveitar o desconto. Isso pode acabar prejudicando e trazer mais ônus para a pessoa. Então é melhor ela parcelar e abrir mão do desconto. O desconto é para quem realmente tá com uma liquidez, uma disponibilidade”, explica Rejane. “Nesse caso, é um plano de olhar para frente e encaixar essas parcelas no orçamento e evitar o pagamento de multa”.

Por onde pagar?

A pandemia do novo coronavírus acelerou algumas mudanças. Desde o ano passado não é mais feito o envio do documento físico do IPVA para a casa do contribuinte. Com a transição para o meio digital, os consumidores devem estar atentos às formas de pagamentos, oportunidades e facilidades na hora de quitar o imposto. Atualmente, existem algumas opções, como, por exemplo, o pagamento por internet banking e pelo caixa eletrônico.

Há também a opção de pagar digitalmente por aplicativos de empresas que prestam esse serviço. Neles, é possível utilizar o cartão de crédito para realizar o pagamento, como explica o CEO do aplicativo Zul+, André Brunetta. “O usuário pode fazer o pagamento com o Pix, mas além disso ele pode optar pelo parcelamento no cartão”.

Brunetta ressalta a importância de se criar uma familiaridade com pagamentos através de aplicativos e demais tecnologias, uma vez que isso é uma tendência no mundo todo: “sem dúvida nenhuma, esse movimento de lidar com as despesas, não só do carro, mas lidar com as despesas de maneira geral só tende a se digitalizar”.

Como se planejar

Tanto André quanto Rejane apontam que o importante, quando a questão são impostos e demais gastos do tipo, é ter uma boa organização prévia que evite sustos. “Quando você tem um carro, você coloca dentro do planejamento financeiro os imprevistos”, comenta o CEO.  “O segredo de um bom planejamento financeiro é você não ser surpreendido com gastos a mais”.

Já a planejadora financeira recomenda que as rendas extras recebidas ao longo do ano façam parte dos planos para quitação de dívidas de fim e começo de ano, como o IPVA, IPTU e até mesmo material escolar das crianças. “Um outro modo para quem já é mais organizado, é todo mês fazer uma poupança mensal, uma reserva”. 
 

Deixe seu Comentário

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Rev Content