domingo, 16 de junho de 2024
Forex

Forex Trading: o que eu preciso saber?

Conheça a regulamentação e os riscos envolvidos em um mercado onde pode-se operar muito mais que 100% do valor investido

04 maio 2024 - 12h00Por Kadu Soares
Mercado Forex: conheça os riscos e regulamentações antes de investirMercado Forex: conheça os riscos e regulamentações antes de investir - Crédito: Freepik

Forex, abreviação de foreign exchange market (mercado de câmbio estrangeiro), é um mercado global que negocia vários tipos de moeda. Ele opera 24 horas por dia, cinco dias por semana, o que permite aos participantes acessá-lo quando e onde quiserem.

Nele, as negociações se concentram em pares de moedas, como o real-dólar (BRL-USD), dólar-euro (USD-EUR), euro-libra (EUR-GBP), libra-iene japonês (GBP-JPY), entre outros. No caso BRL-USD, o investidor compra a moeda-base, real, e vende a moeda cotada, dólar. O lucro ou prejuízo vem da variação de valor relativa entre as duas moedas.

Fábio Murad, sócio diretor da Ipê Investimentos, explica. “Para quem tem um perfil arrojado, o mercado Forex é uma oportunidade fascinante, ainda que arriscada. Dificilmente encontro mercados parecidos no mercado tradicional brasileiro”, diz.

 

Regulamentação no Brasil

No Brasil, o Forex não é regulamentado, isso quer dizer que a Comissão de Valores Mobiliários (CVM), órgão responsável pela regulamentação dos mercados financeiros no país, não tem controle sobre as atividades desse mercado. A falta dela impede que corretoras brasileiras ofereçam Forex como opção de investimento.

Segundo a CVM, a ausência se dá devido à complexidade e à dificuldade de fiscalizá-lo, já que as transações ocorrem internacionalmente e estão sujeitas às leis de diversos países.

Atualmente, não há previsões claras sobre a regulamentação dele no Brasil. As discussões continuam, mas a complexidade e a natureza internacional são obstáculos para uma mudança de rumo.

 

E ao redor do mundo, pode?

Em outros países, como nos Estados Unidos, Reino Unido, Austrália e a União Europeia, o Forex é regulamentado por órgãos como o National Futures Association (NFA), Financial Conduct Authority (FCA), Australian Securities and Investments Commission (ASIC) e a European Securities and Markets Authority (ESMA), respectivamente.

Por outro lado, a Índia não autoriza o Forex, exceto para operações realizadas através de bolsas regulamentadas. A China e a Malásia permitem, mas com regulamentação bastante pesada.

 

Riscos envolvidos

A alta volatilidade do mercado representa um risco significativo para quem deseja participar dele. Grandes movimentações financeiras podem ter um impacto direto sobre os traders com menos recursos. 

Se um investidor operar durante uma movimentação relevante contrária à sua posição, as chances de prejuízos aumentam.

Outro risco importante é a alavancagem, que permite ao trader operar uma quantia financeira muito superior à mantida na sua conta. 

No Forex, por exemplo, a alavancagem mais comum é de 1:100, ou seja, com $ 1000, é possível operar $ 100.000. Murad aponta: “embora isso possa aumentar a euforia e os possíveis lucros, também aumenta o risco”.

Por último, sem a proteção de uma entidade reguladora, os traders estão mais expostos a fraudes e golpes. Além disso, podem enfrentar dificuldades para entender informações importantes sobre as operações ou regras e para obter o ressarcimento de valores em caso de problemas operacionais.

 

Mas afinal, vale a pena negociar no Forex?

A resposta a essa pergunta depende do perfil e dos objetivos de cada um. O mercado Forex é arriscado e delicado, o que o torna adequado para traders com perfil arrojado, dispostos a assumir mais riscos em busca de retornos mais altos.

No entanto, quem deseja construir um patrimônio a longo prazo, é mais apropriado buscar alternativas em mercados mais seguros e estáveis

Além disso, é fundamental ter um bom conhecimento de trading e usar estratégias eficientes na tomada de decisões de investimento, já que é muito fácil ter prejuízos significativos nele.

Portanto, antes de entrar no mercado Forex, é essencial avaliar cuidadosamente os riscos e benefícios. E, acima de tudo, lembrar que, em qualquer tipo de investimento, não há garantia de lucro. As perdas são sempre uma possibilidade.

“É um jogo de alto risco, mas para quem está preparado, as recompensas podem ser consideráveis. Este mercado é altamente especulativo e definitivamente não é para todos”, finaliza Murad.