quarta, 22 de maio de 2024
Investimentos

Ações em Tesouraria: o que isso significa para os investidores de uma empresa?

Desvendando o significado e a importância das ações em tesouraria para os investidores

04 abril 2024 - 14h40Por Kadu Soares
Bitcoin Cash sobe, Cardano enfrenta correção e NuggetRush conclui pré-venda. Análise do mercado cripto em destaqueBitcoin Cash sobe, Cardano enfrenta correção e NuggetRush conclui pré-venda. Análise do mercado cripto em destaque - Crédito: Freepik

Ações em tesouraria são ações que uma empresa emitiu e, posteriormente, comprou de volta. Essas ações não estão mais em circulação e ficam sob a custódia da própria companhia. Estes papéis representam uma ferramenta importante na gestão da estrutura de capital da empresa, podendo influenciar o valor das ações restantes e contribuir para vários objetivos estratégicos.

 

Por que as empresas investem em ações de tesouraria?

Existem diversas motivações para  manter ações em tesouraria, as quais são influenciadas por uma variedade de fatores estratégicos e financeiros. Entre as razões mais comuns, destaca-se em primeiro lugar a intenção de gerar valor para os acionistas. Outra razão importante é a proteção contra tentativas de aquisição hostil. Por fim, a empresa pode estar se preparando para uma possível emissão de novos papéis no futuro.

 

O papel das ações em tesouraria 

As ações em tesouraria, além de servirem como uma importante ferramenta de gestão financeira, possuem uma gama de aplicações em várias outras situações que podem ser extremamente benéficas para a companhia. Por exemplo, elas podem ser estrategicamente utilizadas para gerar um valor significativo para os acionistas. Outra aplicação potencial das ações em tesouraria é a sua utilização como uma forma de proteger a empresa contra aquisições agressivas.

 

Impacto nos investimentos

As ações em tesouraria, que são essencialmente as ações que uma empresa decide recomprar, têm um impacto significativo e notável nos investimentos dos acionistas. Este impacto é geralmente observado quando há uma redução no número total de ações em circulação no mercado. Esta diminuição no número de ações disponíveis geralmente leva a uma valorização das ações que permanecem em circulação, o que, por sua vez, beneficia os acionistas que as possuem. Este benefício é uma das razões pelas quais as empresas muitas vezes optam por recomprar suas próprias ações.

No entanto, apesar  das vantagens aparentes, é crucial que os investidores estejam totalmente cientes de que as recompras de ações podem ser financiadas por meio de dívidas. Isso significa que a empresa pode ter que contrair dívidas para poder recomprar suas próprias ações, o que pode colocar a empresa em uma situação de risco financeiro. Portanto, é de extrema importância que os investidores considerem todos os aspectos e implicações financeiras antes de fazer qualquer investimento baseado em recompras de ações.

 

Afinal, é uma boa oportunidade de investimento?

Para o investidor geral, as ações em tesouraria são geralmente vistas como um sinal positivo. A recompra de ações pela própria empresa pode indicar que a administração acredita na valorização dessas ações, o que pode ser um bom sinal para os investidores.

De forma ampla, elas podem oferecer várias oportunidades, porém, é necessário que os investidores compreendam completamente as implicações e os riscos associados a essas ações antes de tomar qualquer decisão de investimento. A recompra de ações pode ser um sinal positivo da confiança da administração na empresa, mas também pode levar a um aumento da dívida. É sempre aconselhável fazer uma análise completa e cuidadosa antes de investir em ações em tesouraria.