segunda, 17 de junho de 2024
Ações

CSN (CSNA3) e CSN Mineração (CMIN3): XP aponta 2024 como desafiador e projeta redução de custos

Para a casa, uma redução servirá para mitigar parcialmente os entraves do próximo ano

15 dezembro 2023 - 11h28Por José Chacon
CSNCSN - Crédito: CSN

A CSN (CSNA3) e a CSN Mineração (CMIN3) realizaram nesta sexta-feira (15) o seu Investor Day 2023, com visão e guidance atualizados nas diversas divisões de negócios. Na ocasião, as empresas detalharam as projeções para inovação, expansão e alavancagem nos próximos anos.

A XP Investimentos esteve por lá e conta que a CSN detalhou sua inovação, padrões relacionados a ESG e iniciativas de novos negócios, com reforço para suas metas de reduzir a alavancagem (abaixo de 2,0x dívida líquida/ EBITDA e não descarta a venda de parte de suas subsidiárias, como a CSN Mineração).

Segundo a casa, na divisão siderúrgica, embora a concorrência contra produtos importados continue acirrada,"com a empresa alegando mais uma vez a necessidade de maiores impostos de importação", o foco está em iniciativas relacionadas à redução de custos.

Na CSN Mineração, a empresa reiterou suas metas de expansão, embora em ritmo mais lento diante das indicações anteriores, projetando 68 milhões de toneladas de produção em 2028, o mesmo que para 2027.

No evento, A CSN reiterou a intenção de proporcionar mais independência às suas controladas no futuro, indicando a possibilidade de cisão de cinco de suas operações (siderurgia, mineração, cimento, logística e energia) com a holding como veículo de controle (com a inovação como potencial sexto pilar).

Além disso, para a XP, estas iniciativas também poderiam abordar as preocupações dos investidores relativamente à alavancagem, conduzindo potencialmente a uma redução na alavancagem financeira da empresa.

"O adiamento dos volumes de produção de minério de ferro no plano de expansão da CSN Mineração foi uma surpresa negativa, embora o management tenha reiterado sua confiança em retornos acumulados ao aumentar a produção para 68 milhões de toneladas de minério de ferro de alto teor até 2028", comentou a casa.

Nesse sentido, a XP acredita que as operações siderúrgicas enfrentem um 2024 desafiador. "Acolhemos com satisfação os detalhes da CSN sobre iniciativas relacionadas à redução de custos para mitigar parcialmente o que esperamos ser um ano desafiador", concluiu.