quarta, 29 de maio de 2024
Política

O que acontece na política: Com popularidade em xeque, Lula dispara contra Petrobras e RCN

Má avaliação do petista subiu 9,0 pontos em São Paulo, indicou a pesquisa Datafolha

12 março 2024 - 10h48Por Redação SpaceMoney

Em depoimento à Polícia Federal (PF), o ex-comandante da Aeronáutica Carlos de Almeida Baptista Junior afirmou que Anderson Torres, ex-ministro da Justiça, era quem dava embasamento jurídico para que Jair Bolsonaro (PL) decretasse um estado de defesa ou de sítio, informou a coluna de Bela Megale para o jornal O Globo.

E, ainda, o periódico destaca que o tenente-coronel Mauro Cid reforçou, em depoimento, que não participou de uma reunião com os comandantes das Forças Armadas e o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) sobre uma suposta tentativa de golpe de Estado.

 

As investigações continuam e os investigados se viram como pode...

Impedidos por decisão judicial de manter contato ou ter encontros, o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) e o comandante do PL, Valdemar da Costa Neto, têm recorrido a táticas para evitar “esbarrões” na sede do partido, em Brasília, destacou a reportagem de Gabriel Sabóia para o jornal O Globo.

Em paralelo, os dois usam os aliados como intermediários nas decisões do partido que miram as eleições municipais deste ano e para as orientações à bancada bolsonarista do Congresso.

Para não gerar implicações na Justiça, os caciques do partido passaram a avisar aos assessores quando entram e saem dos seus gabinetes, e os corredores do andar onde trabalham passaram a ter “olheiros” que alertam para as movimentações.

 

Nas hostes bolsonaristas, uma presidente da CCJ já mirou no STF

A presidente da principal comissão da Câmara, Caroline de Toni, do PL de Santa Catarina (SC), apresentou um pedido de impeachment do ministro do STF Dias Toffoli antes mesmo de ser eleita.

A iniciativa, em 2018, foi barrada pela Advocacia do Senado, que considerou que o documento da advogada não tinha provas de irregularidades contra Toffoli.

As informações são da coluna de Guilherme Amado, para o site Metrópoles.

 

Em meio às disputas internas pela Petrobras (PETR3)(PETR4)...

Rafael Dubeux, atual secretário-executivo adjunto do Ministério da Fazenda, foi escolhido como o representante da Pasta no conselho de administração (CA) da Petrobras (PETR3)(PETR4), informam fontes do governo federal a coluna de Míriam Leitão, no jornal O Globo.

A entrada de um representante da Fazenda no conselho de administração da petroleira foi informada ontem pelo ministro de Minas e Energia (MME), Alexandre Silveira (PSD-MG), depois de reunião com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e a cúpula da empresa após o ruído causado pela não distribuição de dividendos extraordinários.

O ministro Fernando Haddad participou do encontro.

No jornal O Estado de S.Paulo, segue a repercussão de declarações do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). O SBT criticou a distribuição de dividendos da Petrobras e disse não ser possível atender “apenas à choradeira do mercado”.

Lula disse que a Petrobras não serve só para pensar nos acionistas, e que precisa pensar em fazer investimentos. Afirmou que a empresa tinha que distribuir R$ 45 bilhões em dividendos, mas queria distribuir R$ 80 bilhões.

 

Sobrou até para o Campos Neto...

Lula disse não haver nada além da “teimosia” de Campos Neto para manter os juros altos. O presidente voltou a chamar o chefe da autoridade monetária de “esse cidadão”, e disse que ele contribui para o atraso do crescimento econômico do país.

As informações são do jornal O Estado de S.Paulo, em repercussão de material veiculado pelo SBT.

 

Alerta vermelho na popularidade de Lula em São Paulo...

A reprovação ao governo Lula (PT) na cidade de São Paulo cresceu 9,0 pontos em um intervalo de pouco mais de seis meses, e sua aprovação caiu 7,0, segundo nova pesquisa Datafolha.

No total, dizem considerar a gestão do petista ótima ou boa 38,0% dos entrevistados. Outros 28,0% a avaliam como regular, e 34,0% como péssima. Não soube responder 1,0% da amostra.

As informações são do jornal Folha de S.Paulo.

 

E quanto às drogas?

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado vota na próxima quarta-feira (15) uma proposta de emenda que coloca na Constituição que tanto a posse quanto o porte de drogas são crime no Brasil.

O avanço simboliza um contra-ataque no Congresso Nacional para tentar barrar a liberação do porte de maconha pelo STF - embora especialistas indiquem que a aprovação da emenda pode não encerrar o debate da Corte.

As informações são do jornal Folha de S.Paulo.

 

Alguém ainda lembra da política industrial?

O deputado federal Márcio Honaiser (PDT-MA) deve ser o relator do projeto de lei da “depreciação superacelerada”, considerada pelo vice-presidente e ministro do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços, Geraldo Alckmin (PSB), a proposta mais importante da Nova Indústria Brasil (NIB) – conjunto de medidas voltadas para o setor fabril e lançado este ano.

As informações são do jornal Valor Econômico.

 

No União Brasil, divisão e suspeitas...

A bancada do União Brasil no Congresso vai pedir à Polícia Federal que também investigue o incêndio que atingiu as casas de praia do novo presidente do partido, Antônio Rueda, e da irmã dele, Emília Rueda, tesoureira da legenda, informou a coluna de Igor Gadelha, para o site Metrópoles.

O incêndio foi registrado nessa segunda-feira (11/3), na Praia de Toquinho, no litoral sul de Pernambuco, onde as duas casas estão localizadas. O caso já está sendo investigado pela Polícia Civil do estado.

Deputados e senadores do União avaliam, porém, que o fato também precisa ser investigado pela PF, pois teria tido motivação política. Dirigentes suspeitam que o caso estaria ligado à disputa entre Rueda e o deputado Luciano Bivar pelo comando do partido.