terça, 16 de abril de 2024
Política

O que acontece na política - caso Sérgio Moro na Justiça Eleitoral; federalização da Cemig (CMIG4)

A coluna de Vera Magalhães, no jornal O Globo, destaca o sucesso da parceria entre Fernando Haddad (PT-SP), ministro da Fazenda, e Marina Silva (Rede - SP), ministra do Meio Ambiente

02 abril 2024 - 09h48Por Lucas de Andrade

Ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) avaliam que, diante do julgamento do caso Sergio Moro (União Brasil - PR), o ideal, para evitar futuras dúvidas e polêmicas, seria que o Congresso Nacional disciplinasse o que pode e o que não pode na pré-campanha: o que acontece quando alguém se lança a candidato a um cargo, como presidente, e depois muda para governador, senador ou deputado federal, informou o blog de Valdo Cruz, no g1.

 

Já a coluna de Vera Magalhães, no jornal O Globo, destaca o sucesso da parceria entre Fernando Haddad (PT-SP), ministro da Fazenda, e Marina Silva (Rede - SP), ministra do Meio Ambiente. 

Menos de um ano depois, os títulos soberanos sustentáveis entregaram o primeiro retorno concreto: os dois ministros, juntamente com o presidente do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Aloizio Mercadante (PT-SP), e o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) assinaram um repasse de R$ 10,4 bilhões oriundos dos títulos para o Fundo Clima, uma iniciativa criada em 2009, mas que vinha em estado vegetativo no governo Jair Bolsonaro (PL) e foi resgatada por Marina Silva no ano passado.

 

O plano de renegociação de dívidas dos estados apresentado pelo Ministério da Fazenda arrefece os planos da classe política de Minas Gerais (MG) de vender a Cemig (CMIG4) para a União em troca de parte da dívida do Estado, destaca o jornal Folha de S.Paulo.