Menu
Busca sexta, 17 de setembro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile

XP reitera compra e eleva preços-alvo das ações de Suzano e Klabin

25 maio 2020 - 14h25Por Investing.com
Por Gabriel Codas Investing.com - A XP Investimentos divulgou a clientes, na tarde de ontem, relatório com a atualização de estimativas e premissas de valutation para o setor de Papel e Celulose, reiterando as recomendações de compra para Suzano (SA:SUZB3) e Klabin (SA:KLBN11), com a elevação dos preços-alvo dos ativos de R$ 43 para R$ 47 e de R$ 18,50 para R$ 22, respectivamente. Por volta das 11h39, as ações da Suzano caíam 0,54% a R$ 38,40 e as da Klabin 0,73% a R$ 19,06. A moeda americana cai 1,26% para R$ 5,4650. Já o Ibovespa opera em alta de 3,52% a 85.065 pontos. No documento, os analistas destacam que possuem uma visão positiva para os preços da celulose no longo prazo com a normalização dos estoques, a recuperação gradual das margens dos fabricantes de papel e poucos projetos de celulose no futuro. A equipe estima que os preços atuais das ações estejam precificando a celulose em US$470/t, com dólar em 5,20 ao final de 2020E. Isso se compara à previsão de celulose de US$500/t (média) em 2020. Olhando para frente, a XP espera que os preços da celulose mantenham a recuperação iniciada em 2020. Os principais riscos estão relacionados à resposta da demanda chinesa ao estímulo do governo e um eventual bloqueio de fábricas de celulose contra a Covid-19. Suzano Os analistas consideram que um dólar médio de R$5,30 em leva a  uma perda de caixa adicional de R$5,7 bilhões (2T-4T20) com o hedge de fluxos de caixa de curto prazo e de parte da dívida. No entanto, é importante destacar que o Índice de Liquidez Corrente da empresa em 1,3x – após os resultados do 1T – mostra um balanço ainda saudável. Além disso, elevaram a previsão de EBITDA para R$15,6 bilhões em 2020 (de R$13,9 bilhões), com benefícios operacionais de um dólar mais alto (R$5,15 ao final de 2020E vs. R$4,80 anteriormente). A visão positiva se baseia na expectativa sobre a recuperação das margens dos fabricantes de papel na China, na tendência estrutural de alta para a demanda por celulose, na falta de novas capacidades pela frente e na normalização dos estoques em 2020E. Eles estimam que os preços atuais das ações estejam precificando a celulose em US$470/t, com dólar em 5,20 ao final de 2020E. Isso se compara à previsão de celulose de US$500/t (média) em 2020E. Além disso, existem mais sinergias para capturar com a Fibria (SA:FIBR3). Klabin A equipe elevou o preço-alvo devido às vendas saudáveis ​​de celulose e papel no primeiro trimestre, apesar das preocupações relacionadas aos possíveis impactos da Covid-19 e a um dólar mais alto (R$5,15 2020YE, de R$4,80 anteriormente). A alavancagem segue como um risco a ser monitorado, com a execução do Puma II e o dólar mais alto. Incluindo esse projeto de expansão (Puma II), estimam que a razão Dívida Líquida/ EBITDA em 3,7x e 3,4x em 2023 e 2024, respectivamente. No longo prazo, a XP está otimista com o aumento da demanda por papel/embalagem versus a disponibilidade de florestas. Portanto, enxerga os preços de papel/embalagem em níveis saudáveis no futuro.
Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: