segunda, 29 de novembro de 2021
Pós-pandemia

Venda de flores no feriado de Finados deve retomar ao patamar de 2019, aponta levantamento

Expectativa é de crescimento de pelo menos 20% em relação a 2020

28 outubro 2021 - 10h55Por Redação SpaceMoney
Campanha Black Friday 2021 - Warren

Por conta do isolamento social provocado pela pandemia, muitos cemitérios foram fechados para a visitação pública, o que derrubou a venda de flores principalmente no feriado de Finados. Com o avanço da vacinação espera-se que isso mude. Segundo a cooperativa Veiing Holambra, a expectativa é de crescimento de pelo menos 20% em relação a 2020, sendo 15% em volume e 5% em preços. Se isso se concretizar, as vendas voltarão aos patamares de 2019.

“Tivemos um volume de cerca de 15 milhões de unidades comercializadas em Finados no ano de 2019 e, devido ao isolamento social provocado pela pandemia, sofremos, em 2020, uma regressão de 15% nas vendas, quando chegamos a comercializar por volta de 13 milhões de unidades neste período. Vale lembrar que, em 2020, devido ao isolamento social, a maior parte dos estados proibiu as visitas aos cemitérios a fim de evitar aglomerações”, explicou Rachel Ferreira Osório, gerente Comercial da Cooperativa Veiling Holambra.

Apesar das vendas, geralmente, serem mais expressivas em torno de produtos clássicos associados à data, como os crisântemos (bolas belgas e em vasos de barro), já há alguns anos outras variedades em vaso (plantadas) vêm ganhando espaço, entre elas os Antúrios, os Lírios da Paz e os Kalanchoes).

Também vale analisar que alguns produtos acabam tendo suas vendas impulsionadas devido a movimentação nas lojas para as vendas de Finados. Mesmo não estando relacionadas diretamente à data, orquídeas e outras plantas de maior valor agregado têm registrado maior volume vendas.

Deixe seu Comentário

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Rev Content