sábado, 27 de novembro de 2021
Vale

Vale trava disputa bilionária com BSGR, diz Valor

06 setembro 2019 - 11h09Por Investing.com
Investing.com - A Vale (SA:VALE3) e o grupo minerador israelense BSGR estão travando uma disputa em um tribunal em Londres, na Inglaterra, por conta de uma indenização de US$ 1,25 bilhão. De acordo com a edição desta sexta-feira do Valor Econômico, a BSGR foi condenada em abril por um tribunal arbitral a pagar a indenização, quando foi considerada culpada de falsidade ideológica, num processo que envolveu um esquema de propinas. A publicação informa que a mineradora brasileira está tentando executar a decisão, que envolve uma fracassada aliança para exploração de minério de ferro em Guiné, na África. O problema é que a companhia israelense entrou em regime de administração judicial no ano passado, e agora argumenta que não teve tratamento justo Tribunal de Arbitragem Internacional de Londres (LCIA). De acordo com o jornal, na última quarta-feira, em audiência na Suprema Corte de Londres, a Vale (SA:VALE3) argumentou que para dar continuidade com a contestação, a BSGR deveria fazer um depósito de US$ 500 milhões. Incluindo os juros e outras custas, a indenização pode chegar a US$ 2 bilhões. A família dos controladores da BSGR foi acusada há algumas semanas por promotores suíços de subornar a esposa de um ex-presidente da Guiné para garantir licenças de mineração lucrativas. A iniciativa da Vale (SA:VALE3) acontece semanas depois de Steinmetz ter sido acusado por promotores suíços de subornar a esposa de um ex-presidente da Guiné para garantir licenças de mineração lucrativas. Steinmetz nega as acusações. A publicação destaca que a Vale (SA:VALE3) apresentou o pedido de indenização ao LCIA há vários anos, depois de perder o direito de desenvolver parte do depósito de minério de ferro de Simandou e a concessão Zogota em 2014.
Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Rev Content