Menu
Busca domingo, 24 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile

Vale suspende dividendos a acionistas e tem R$ 11 bi bloqueados; ação cai mais 8% hoje no exterior

28 janeiro 2019 - 11h34Por Angelo Pavini
A Vale informou hoje que, em função da tragédia na Mina do Córrego do Feijão, em Brumadinho, seu conselho de administração decidiu ontem suspender a Política de Remuneração aos Acionistas e o pagamento de dividendos e juros sobre o capital próprio, bem como qualquer outra deliberação sobre recompra de ações de sua própria emissão. A empresa anunciou também a suspensão do pagamento da remuneração variável aos executivos. Hoje, os papéis continuam em baixa no exterior. Depois de recuarem 8,34% na sexta-feira, quando o mercado brasileiro estava fechado, os American Depositary Receipts (ADR) perdem mais 8% em Nova York, indicando uma forte queda na abertura de hoje. O Conselho da mineradora anunciou ainda constituir dois Comitês Independentes de Assessoramento Extraordinário (“CIAE”) ao Conselho de Administração, coordenados e compostos por maioria de membros externos, independentes e com experiência nos temas relativos à investigação da tragédia. O primeiro comitê será dedicado ao acompanhamento das providências destinadas à assistência às vítimas e à recuperação da área atingida pelo rompimento da barragem, de modo a assegurar que serão empregados todos os recursos necessários. Ele será chamado de “CIAE de Apoio e Reparação”. O segundo comitê independente será dedicado à apuração das causas e responsabilidades pelo rompimento da barragem – “CIAE de Apuração”. A Vale informou ainda que  teve bloqueados pela Justiça R$ 11 bilhões em recursos pelas autoridades e que também foi multada em R$ 250 milhões pelo Ibama e mais R$ 99 milhões pelo Estado de Minas Gerais. Segundo a mineradora, a empresa foi intimada sobre decisões liminares proferidas em requerimentos de tutela antecipada formulados pelo Ministério Público do Estado de Minas Gerais e pelo Estado de Minas Gerais, em decorrência do rompimento da barragem 1 da Mina do Córrego do Feijão. Os juízes de plantão das comarcas de Belo Horizonte e Brumadinho acataram os pedidos de indisponibilidade e bloqueio nos valores de R$ 1 bilhão, depois mais R$ 5 bilhões e outros R$ 5 bilhões, no valor total de R$11 milhões. As autoridades determinaram que a empresa adote as medidas necessárias para garantir a estabilidade da barragem VI do Complexo Mina do Córrego do Feijão, se responsabilize pelo acolhimento e integral assistência às pessoas atingidas, dentre outras obrigações. Adicionalmente, a Vale informa que foi intimada da imposição de sanções administrativas pelo Ibama e pelo Estado de Minas Gerais, no valor de R$ 250.000.000 (duzentos e cinquenta milhões de Reais) e 27.590.773,62 UFMG (aproximadamente R$ 99.139.167,77), respectivamente. Foto: Agência Brasil/Presidência da República O post Vale suspende dividendos a acionistas e tem R$ 11 bi bloqueados; ação cai mais 8% hoje no exterior apareceu primeiro em Arena do Pavini.
Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: