sexta, 03 de dezembro de 2021
Vale Usiminas

Vale e siderúrgicas avançam; Usiminas lidera Ibovespa com recomendação

17 setembro 2020 - 15h50Por Investing.com

Por Gabriel Codas, da Investing.com - Na parte da tarde desta quinta-feira as ações da Vale (SA:VALE3) e das principais siderúrgicas operam com ganhos na bolsa paulista. No começo da manhã, com a queda do minério de ferro, os papéis chegaram a recuar, com a tendência se invertendo com a recuperação dos preços da commodity. O destaque fica para a Usiminas (SA:USIM5), que tem forte valorização com a revisão do preço-alvo pelo Credit Suisse.

Por volta das 15h45, os papéis da Vale tinham alta de 2% a R$ 62,19, com CSN (SA:CSNA3) avançando 2,58% a R$ 16,73, Gerdau (SA:GGBR4) subindo 1,75% a R$ 21,56 e Usiminas liderando os ganhos do Ibovespa com alta de 5,61% a R$ 11,49.

Em relatório enviado a clientes, o banco de investimentos elevou o preço-alvo da Usiminas de R$ 6,50 para R$ 12, além de melhorar a recomendação de Venda para Neutra. De acordo com os analistas, a nova avaliação incorpora os resultados do segundo trimestre, a alta de preços de 10% em setembro e o aumento de 13% anunciado para outubro.

A equipe também incluiu na revisão as melhores condições de demanda, que estão melhore do que o esperado, com a retração de 16,4% nas vendas domésticas no ano, ante previsão anterior de queda de 22,4%. Apesar disso, os analistas entendem que a ação está avaliada hoje em 7,2 vezes EV (Valor da empresa)/Ebitda, ante um histórico de 6 a 6,5 vezes, o levou ao rating neutro.

O documento aponta que a siderúrgica relatou que o setor automotivo ainda está enfrentando algumas dificuldades, enquanto outros segmentos se recuperam com mais força, como o de eletrodomésticos, equipamentos agrícolas e energia renovável.

Minério de ferro

Os futuros do minério de ferro recuaram pela terceira sessão nesta quinta-feira, por crescentes perspectivas de aumento na oferta do material usado na fabricação do aço e por sinais de que a demanda por aço na China não tem sido tão forte quanto se esperava.

O minério de ferro na bolsa de commodities de Dalian encerrou em queda de 2,7%, a 790 iuanes (116,67 dólares) por tonelada, o fechamento mais fraco desde 31 de julho.

Na bolsa de Cingapura, o minério de ferro chegou a cair 2,5%, para 116,65 dólares, o menor nível desde 31 de agosto.

Por outro lado, a demanda por aço na China não tem atendido as expectativas, disseram analistas, o que tem ajudado a derrubar os futuros dos ferrosos.

“No verão, o mercado tinha fortes expectativas (de melhoria) para o inverno. No entanto, nem os dados semanais sobre aço da semana passada e nem os recentes dados do mercado imobiliário divulgados em agosto demonstraram totalmente uma demanda forte”, disseram analistas da Sinosteel Futures em nota.

O vergalhão de aço para construção na bolsa de Xangai caiu 0,3%.

Veja os fatores que influenciam os mercados hoje

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Rev Content