quinta, 02 de dezembro de 2021
brasil

União Europeia e Mercosul assinam acordo comercial

28 junho 2019 - 15h08Por Redação SpaceMoney
Após 20 anos de negociações, a União Europeia e o Mercosul assinaram um acordo de livre comércio em Bruxelas, nesta sexta-feira (28).  Reação do mercado O Ibovespa operava com alta de 0,36% no momento do tweet. Às 14h15, o principal índice acionário brasileiro melhorou os ganhos para 0,59% a 101.313,31 pontos. O anúncio não impactou os papéis de empresas ligadas ao agronegócio, setor que deve ser o maior beneficiado e um dos entraves para a assinatura do acordo, devido à resistência da União Europeia de abrir mão de subsídios agrícolas. JBS (SA:JBSS3), BRF (BRFS3) e Minerva (BEEF3) operam em alta de 0,28% a R$ 21,15, 0,27% a R$ 29,19 e 0,76% a R$ 7,97, respectivamente. Marfrig (MRFG3) operava com baixa pequena no momento do anúncio, mas opera estável a R$ 6,35. O dólar mantém a alta em relação ao real, subindo 0,29% R$ 3,83.

Quer investir em ações? Abra uma conta na XP Investimentos: online, rápido e grátis.

O que o acordo pode incrementar? O acordo pode ser um dos maiores já assinados pelo bloco sul-americano, já que contempla 28 países da União Europeia e os 4 membros do Mercosul (Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai), com uma população somada de 770 milhões de pessoas. Além disso, tem  potencial de alavancar o comércio de produtos do agronegócio do Mercosul e de bens industrializados europeus. Dados do Ministério da Agricultura informam que a União Europeia é o segundo maior parceiro comercial do Mercosul, atrás da China. O bloco e a União têm complementaridade econômica, pois os sul-americanos exportam principalmente commodities agrícolas, enquanto os europeus vendem ao Mercosul produtos industriais, como autopeças, veículos e farmacêuticos. De acordo com estimativas do Ministério da Economia, o acordo "representará um incremento do PIB brasileiro de 87,5 bilhões de dólares em 15 anos, podendo chegar a 125 bilhões de dólares", considerando a redução esperada das barreiras não tarifárias e o aumento da produtividade dos fatores dos setores produtivos do país. Segundo a Veja, a pasta também estima a elevação de 113 bilhões de dólares nos investimentos no Brasil, e o comércio entre o país e a União Europeia deverá alcançar 100 bilhões de dólares em 2035. Brasil vê ponto positivo Em uma nota conjunta dos ministérios da Economia e das Relações Exteriores brasileiros, o acordo é considerado “um marco histórico no relacionamento entre o Mercosul e a União Europeia", e sua conclusão "ressalta o compromisso dos dois blocos com a abertura econômica e o fortalecimento das condições de competitividade". Com Investing.com
Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Rev Content