Menu
Busca sábado, 16 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
dólar

Taxas negativas não devem descredibilizar dólar, dizem especialistas

14 maio 2020 - 17h03Por Investing.com

Por Yasin Ebrahim

Investing.com - O dólar subiu na quinta-feira, sacudindo a queda dos rendimentos dos títulos dos EUA, com Wall Street apostando que é improvável que o dólar perca sua influência como moeda de reserva mundial, mesmo se o Federal Reserve for eventualmente forçado a cortar as taxas abaixo de zero.

O índice dólar, que mede o dólar norte-americano em comparação com um conjunto das seis principais moedas do mundo, aumentou 0,21%, para 100,46.

É improvável que o dólar perca sua posição dominante como moeda de reserva mundial se o Fed empregar taxas de juros negativas, já que os bancos centrais dependem do dólar para garantir transações em conta corrente e conta financeira em tempos de crise, disse o Commerzbank (DE:CBKG).

As conversas sobre taxas de juros negativas persistiram, mesmo após o presidente do Fed, Jerome Powell, dizer recentemente que cortes na taxa de referência do banco central abaixo de zero são improváveis.

O mercado futuro de fundos federais continua a precificar taxas de juros negativas nos EUA no início do próximo ano.

O mais recente aumento do dólar ocorre mesmo enquanto os rendimentos do Tesouro continuam a cair, à medida que os temores sobre um caminho prolongado para a recuperação econômica foram exacerbados por mais evidências de impacto no mercado de trabalho.

O Departamento do Trabalho dos EUA informou quinta-feira que os pedidos iniciais de seguro-desemprego foram de 2,981 milhões na semana encerrada em 9 de maio, acima das previsões dos economistas de 2,5 milhões.

A alta do dólar também foi apoiada por uma queda na libra e no euro.

O par EUR/USD, que representa cerca da metade do valor do índice do dólar, caiu 0,31%, para US$ 1,073, mesmo depois que a Alemanha, a potência econômica da UE, registrou números de inflação acima do esperado.

O par GBP/USD caiu 0,30%, para US$ 1,2193, uma vez que os sentimentos permanecem negativos após dados no início desta semana mostrarem que a economia do Reino Unido contraiu um recorde de 5,8% em março, visto que o impacto da pandemia de Covid-19 foi um golpe para crescimento.

As preocupações contínuas sobre as negociações comerciais entre o Reino Unido e a UE também pesaram, pois os investidores se preocupam com o fato de o Reino Unido concordar em estender as negociações além do período de transição, com o prazo de 30 de junho se aproximando rapidamente.

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: