segunda, 29 de novembro de 2021
Rumo balanço

Rumo cai com balanço afetado por maior competição e despesas com Malha Paulista

12 novembro 2020 - 12h53Por Investing.com

Por Ana Carolina Siedschlag, da Investing.com - As ações ordinárias da Rumo (SA:RAIL3) estavam na vice-liderança das baixas do Ibovespa desta quinta-feira (12), com recuo de 3,19%, após a empresa divulgar um balanço queda de 53,7% no lucro líquido, na base anual, em meio ao declínio de tarifas de transporte ferroviário, despesas com a renovação antecipada da Malha Paulista e maior competição pela Rumo Norte.

Os papéis eram negociados a R$ 19,40 por volta das 12h50. As ações acompanhavam a queda de 0,88% do Ibovespa desta manhã, a 103.885 pontos.

Segundo a Safra Corretora, o resultado negativo da empresa pode ser atribuído principalmente ao aumento da competição com outros meios de transporte por volumes no estado de Mato Grosso, “tendo em vista que a operação Rumo Norte manteve a participação no Porto de Santos, cujas exportações de Mato Grosso caíram 6% enquanto as exportações deste estado por outros portos cresceram 6,5%.”

Para os analistas, que mantiveram a recomendação de compra para o papel, com preço-alvo de R$ 27,40, a queda de 4,2% da tarifa média da Rumo na base anual, contra o aumento de apenas 1% do volume transportado, contribuiu para o recuo da receita. A corretora também cita as maiores taxas de concessão e juros sobre seus arrendamentos operacionais com a renovação antecipada da concessão da Malha Paulista.

Outro ponto, segundo o relatório, são os preços menores de frete por caminhão na recém-pavimentada e ainda não pedagiada BR-163. “Embora acreditemos que a cobrança de pedágio da BR-163 deva reequilibrar esse cenário competitivo, os resultados da empresa devem continuar pressionados no curto prazo, uma vez que o leilão dessa concessão rodoviária que estava previsto para o quarto trimestre ainda não tem data para tomar lugar”.

Mais resultados

A companhia, braço de logística do grupo Cosan (SA:CSAN3), anunciou nesta quarta-feira (11) lucro líquido de julho a setembro de 171 milhões de reais, queda de 53,7% ante mesma etapa de 2019.

O resultado operacional medido pelo lucro antes de impostos, juros, amortização e depreciação (Ebitda) atingiu 1,11 bilhão de reais no período, caindo 7,7% no comparativo anual. Além disso, a margem Ebitda declinou 4,3 pontos percentuais, para 54,3%.

A Rumo afirmou que fez em setembro pré-pagamento de parcial das outorgas das malhas ferroviárias Central e Paulista no montante de 5,1 bilhões de reais.

Com informações do Estadão Conteúdo

Veja os fatores que influenciam os mercados hoje

Tags: Rumo
Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Rev Content