Menu
Busca terça, 26 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
day trade

Respondemos a 4 das perguntas mais comuns sobre day trade

12 junho 2020 - 16h51Por Redação SpaceMoney
Nós já falamos sobre os principais mitos sobre o day trade aqui, para você saber direitinho o que é verdade ou não sobre essa estratégia de investimentos que virou moda.  Agora, nesta SpaceDica, vamos responder algumas das principais dúvidas sobre essa modalidade que visa ganho no curto prazo, com compra e venda de ações no mesmo dia. 

1. O que é margem de garantia?

Sabe quando pegamos um empréstimo e damos como garantia para o banco um imóvel ou carro, para a instituição saber que temos como honrar nossa dívida? Então, a margem de garantia é parecido: é uma quantia mínima que você deve ter na conta da corretora para fazer operações.  Quer saber como investir melhor? Fale com um assessor SpaceMoney aqui.  Mas que tipo de operações? Não só o day trade, mas também em vendas a descoberto em geral e operações em minicontratos, ou seja, operações que exigem que você esteja alavancada. Imagine que você vai comprar um lote de ações de R$ 1000 e a margem de garantia é 10%. Logo, você precisa ter R$ 100 na conta.  E qual é a margem de garantia para day trade? Bom, isso varia de corretora para corretora, além de depender também da operação desejada. Isso acontece porque cada casa tem seus critérios para avaliar o risco de seus clientes, mas a margem de garantia pode chegar a até 25% do valor da operação.

2. Como declarar day trade no Imposto de Renda?

Assim como declaramos vendas e compras de ações em outras modalidades. Isto é, o imposto corresponde a 20% dos rendimentos das operações. A corretora retém automaticamente 1% desse imposto, pagando diretamente à Receita Federal. Os outros 19% são pagos mensalmente, via DARF (Documento de Arrecadação de Receitas Federais). Se você teve prejuízo com suas operações, pode abatê-lo do cálculo do imposto.

3. Qual a diferença entre day trade e scalping?

Ambas são operações de curto prazo, o que pode confundir. Mas, na verdade, scalping é um tipo de day trade: enquanto um day trader faz, em média, até 5 operações num dia, um scalper faz entre 15 e 70! Assim, o scalping exige técnicas diferentes da do day trade, uma vez que acontece muito mais rapidamente, se aproveitando de diferenças de preço em curtos espaços de tempo. 

4. Como escolher uma corretora para day trade?

Além de boas taxas de corretagem, você deve ficar atento às certificações da CVM (Comissão de Valores Mobiliários) e o selo Cetip, fornecido pela B3, que garante que o investimento seja devidamente registrado no seu nome. Também é importante avaliar as plataformas disponibilizadas para day traders -- já que erros no sistema ou demoras podem comprometer operações.
Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: