segunda, 24 de janeiro de 2022
[Square Banner - Mobile Topo 2] [300x250] [mobile] - Assessoria Ipê Investimentos 2022
[SpaceNow Desktop] [200x74] [spacenow] - Melhores oportunidades 2022
[SpaceNow Mobile] [150x74] [spacenow] - Melhores oportunidades 2022
Análise

Relatório XP: Preço-alvo do S&P 500 para 2022

Documento analisa impactos da ômicron e projeta que o S&P 500 termine 2021 em 4.750 pontos e, em 2022, aos 4.900 pontos

02 dezembro 2021 - 13h40Por Redação Spacemoney
[Billboard Topo 2] [970x250] [pagina-inicial] - Assessoria Ipê Investimentos 2022
 - Crédito: Nicholas Cappello via Unsplash

Relatório da XP mostra que os mercados passaram a precificar uma alta nos juros de julho para setembro de 2022, em linha com previsão anterior da instituição. O documento, publicado por Alberto Bernal, estrategista internacional da XP, Vinicius Araujo, analista Internacional, e Izabella Albojian, pontua que os mercados mundiais sofreram uma grande queda na sexta-feira (27), após a notícias da Ômicron pegando as bolsas em altas históricas.

Na sexta, o S&P 500 recuou -2,3%, o Nasdaq 100 caiu -2,2%, os treasuries americanos de 10 anos contraíram -16bps, encerrando o dia em 1,47%, e os contratos de petróleo caíram US$ 10, encerrando o dia em US$ 68. O dólar DXY (dólar vs. moedas desenvolvidas) subiu +0,4% para 95,9.

Como era de se esperar, as ações latinoamericanas também tiveram uma sessão negativa (Argentina caiu -5,4%, Brasil -3,4% e México caiu -2,2%). Com as notícias negativas da África do Sul, os mercados passaram a precificar uma alta nos juros de julho para setembro de 2022, em linha com a previsão anterior da XP.

[04] [Square Detalhe Notícia] [300x250] [geral] Melhores investimentos 2022

Outro ponto presente no relatório é a expectativa da OMS de que as vacinas mantenham “alguma” proteção contra a nova cepa. Durante o final de semana, a Pfizer anunciou que a empresa poderia criar uma nova vacina voltada para a variante Omicron dentro de três semanas, mas o processo de fabricação e aprovação levaria muito mais tempo.

"Sobre os lockdowns, acreditamos fortemente que não há mais a capacidade política para governos de todo o mundo implementarem medidas de bloqueio como em 2020 e a capacidade do governos de influenciar o comportamento da sociedade agora provavelmente se restringe na frente de vacinação. Mas, na frente de vôos internacionais, é provável que novas proibições de viagens se estabeleçam. Julgando por experiências anteriores, no entanto, é provável que esta nova cepa já esteja ao redor do mundo – o que significa que essas proibições de viagens não atingirão seu objetivo. De qualquer forma, devem haver impactos materiais nos resultados financeiros da indústria de viagens e turismo daqui para frente", aponta o relatório.

Conforme o documento, esta nova cepa irá reduzir alguma capacidade das autoridades do Federal Reserve para influenciar o grau de aumento no tamanho do tapering em janeiro do próximo ano. Os mercados parecem estar convencidos de que o FOMC anunciará uma duplicação do tamanho neste próximo janeiro (de US$ 15 bilhões a US$ 30 bilhões).

"Continuamos sem acreditar, por duas razões específicas. Primeiramente, nós acreditamos que há uma probabilidade significativa de que os mercados observem um CPI abaixo de 0,2% m/m em dezembro por conta da queda nos preços do brarril de petróleo. Em segundo lugar, esperamos preços de alimentos, de gás canalizado e preços de carros novos e usados mostrando alguns sinais de normalidade no final deste ano, à medida que melhoram as cadeias de suprimentos. Nossos modelos sugerem um CPI de novembro chegando em 0,35% m/m. Assim, como argumentado antes, pensamos que o título de CPI começará a reverter rapidamente em dezembro, caindo para 6% a/a, e caindo para 4,3% a/a em junho do próximo ano".

Preço-alvo

A variante Omicron é um risco, mas ainda não há possibilidade de se fazer ajustes na matemática, já que não há informações disponíveis no momento para fornecer uma lógica atualizada, avaliam os especialistas da XP. 

As ações dos EUA continuaram a subir lentamente devido a aceleração da economia norte americana, com a persistência de elevados níveis de liquidez e apesar da continuação de níveis elevados da inflação, mais o risco do Fed ser forçado em algum a acelerar a normalização de sua política monetária estratégica.

"De acordo com nossos modelos, o crescimento do lucro por ação em 2021 deve atingir +43% a/a após ter caído -13% a/a em 2020. Para 2022, estimamos que o crescimento voltará para próximo da tendência histórica. Vemos os lucros do S&P 500 em 2022 expandindo +20% a/a, graças à recuperação econômica acima do potencial de crescimento. Esperamos que o S&P 500 termine 2021 em 4.750pts e, em 2022, aos 4.900pts. Acreditamos que o estoque de “dry powder” (US$ 4,5 trilhões em money market funds e US$ 12,3 trilhões rendendo taxas negativas) continuará dando suporte ao mercado acionário", diz o relatório.

"Além disso, consideramos que 2022 marcará o fim de fato para a pandemia, em função da disponibilidade de medicamentos antivirais muito eficazes que manterão as baixas taxas de hospitalização. Além disso, o S&P 500 negocia a preços atrativos (P/L de 24,7x) vs. as taxas de juros de 10 anos americanas (P/L equivalente de 45x). Continuamos a apontar que a economia dos EUA vai crescer +5,3% a/a em 2021 e +3,8% a/a em 2022. Em nossa opinião, o maior risco para o mercado no futuro é a possibilidade do Fed se provar materialmente atrás da curva, e, consequentemente, veriamos uma piora nas expectativas de inflação de longo prazo".

Deixe seu Comentário

Leia Também

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Rev Content