Menu
Busca domingo, 24 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
agricultura

Reino Unido devolve toneladas de frango contaminado com salmonella ao Brasil

03 julho 2019 - 22h23Por Angelo Pavini
A Ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina (na foto), confirmou que o Reino Unido devolveu 1,4 mil toneladas de frango ao Brasil nos últimos dois anos em razão de ter sido detectada a presença de salmonela nos produtos. Ela abordou o caso em entrevista coletiva nesta quarta-feira (3) em Brasília. A informação da devolução da exportação foi noticiada pelo jornal britânico The Guardian a partir de uma investigação que envolveu a organização não governamental (ONG) Repórter Brasil. De acordo com a ministra, 17 containêres foram devolvidos, sendo 16 em razão da detecção de salmonela e um por problemas de refrigeração. Ela argumentou que esse tipo de medida é comum e ocorre na exportação a outros países. Tereza Cristina disse que as devoluções representam um percentual baixo perto do volume comercializado pelo país. “A quantidade de exportação do frango brasileiro é enorme. Só 17 containers vieram com salmonela. Dois tipos só que têm problema para humanos. Isso [a denúncia] é desserviço aos produtos brasileiros”, declarou. A ministra informou que com a devolução a carne pode ser utilizada no mercado brasileiro. A assessoria do órgão acrescentou à Agência Brasil que esses frangos terão de ser termoprocessados para ser comercializados, não podendo ser vendidos crus, situação em que podem contaminar quem as consome ou manipula nessas condições. Segundo o site Repórter Brasil, no mercado brasileiro, o produto vetado pode seguir dois caminhos, a depender do tipo de salmonela presente. Se forem bactérias com risco potencial à saúde humana – o que acontece em menos de 1% dos casos, segundo o ministério –, o frango contaminado é cozido, e a carne é processada em subprodutos, como nuggets, salsichas, linguiças e mortadelas de frango. Já se a contaminação for por bactérias que, de acordo com os padrões brasileiros, não apresentam riscos à saúde, o produto “in natura” é colocado no mercado interno e chega aos açougues e supermercados.

Seu dinheiro pode render muito mais com a Genial. Invista já, de forma segura e gratuita!

O cozimento ou a fritura da carne contaminada elimina o risco à saúde, já que mata os micro-organismos, de acordo com a diretora do Departamento de Inspeção dos Produtos de Origem Animal (DIPOA), do Ministério da Agricultura, Ana Lucia Viana. Existem cerca de 2.600 tipos de salmonela, mas não são todos que causam infecções alimentares em humanos – há dois tipos, porém, que podem levar à morte. A ABPA, que representa os grandes fabricantes de proteína animal do Brasil, afirma que “as cargas que não atendem aos critérios estabelecidos pela União Europeia são devolvidas e submetidas a tratamento que garante a segurança da carne para processamento”. Associações de consumidores, no entanto, criticam o retorno dos lotes contaminados ao Brasil. “Esse tipo de prática é um grande desrespeito aos consumidores brasileiros, que são expostos no mercado a produtos de pior qualidade por conta do menor nível de exigência sanitária no país. Isso pode trazer consequências negativas à saúde da população”, afirma a nutricionista Ana Paula Bortoletto, do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec). Com informações da Agência Brasil. O post Reino Unido devolve toneladas de frango contaminado com salmonella ao Brasil e produto é vendido no mercado local apareceu primeiro em Arena do Pavini.
Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: