quarta, 22 de maio de 2024
Ações recomendadas

O que esperar de 3R (RRRP3), Petrobras (PETR4), PetroReconcavo (RECV3) e Prio (PRIO3) no 4º tri

As empresas brasileiras juniors de Exploração e Produção (EeP) deverão apresentar resultados mais tímidos, acredita Bradesco BBI

27 fevereiro 2024 - 13h16Por Lucas de Andrade

Dentre os destaques para o setor de óleo e gás referentes ao quarto trimestre de 2023, o Bradesco BBI aguarda que os dividendos extraordinários da Petrobras (PETR3)(PETR4) e os resultados das empresas de distribuição de combustíveis se sobressaiam.

As empresas brasileiras juniors de Exploração e Produção (EeP) deverão apresentar resultados mais tímidos, com quedas sequenciais relacionadas aos preços do petróleo, bem como a paralisação para manutenção do ativo Potiguar, que deve afetar os resultados de PetroReconcavo (RECV3) e 3R Petroleum (RRRP3) e as menores vendas de Prio (PRIO3) entre os meses de outubro e dezembro.

 

Veja as projeções:

 

  • - PetroReconcavo (RECV3)

Divulgação: Dia 5 de março, após o fechamento dos mercados

O Bradesco BBI aguarda um EBITDA de R$ 270 milhões, uma retração de 31,0% em doze meses, principalmente devido a problemas enfrentados na drenagem de petróleo e gás natural por meio do ativo Potiguar (controlado pela 3R Petroleum), que passou por uma extensa parada de manutenção no  período.  

Enquanto isso, estimam lucro líquido de R$ 89,0 milhões (vs. R$ 145 milhões no terceiro trimestre).

Por fim, esperam que o fluxo de caixa para o acionista recorrente fique ligeiramente acima do ponto de equilíbrio, uma vez que uma redução no investimento devá compensar parcialmente o fluxo de caixa operacional mais fraco.

 

  • - 3R Petroleum (RRRP3)

Divulgação: Dia 6 de março, após o fechamento dos mercados

Entre as empresas juniors de EeP, o Bradesco BBI acredita que a 3R deve ser o destaque positivo do quarto trimestre, com EBITDA total de R$ 704 milhões (-15% no trimestre), afetado pela parada para manutenção em Potiguar.  

Analisstas aguardam que o crescimento de 7,0% na produção no trimestre seja mais do que compensado pelos preços mais baixos do Brent (-3,0% no trimestre) e menores vendas em Papa Terra (-12,0% no trimestre).

Por fim, no resultado final, esperam lucro líquido de R$ 159,0 milhões.

 

  • - OceanPact (OPCT3)

Divulgação: Dia 6 de março, após o fechamento dos mercados

O Bradesco BBI projeta que o EBITDA caia 7,0% no trimestre, para R$ 110 milhões, devido a uma menor taxa de utilização e menor receita de serviços, que foram impactados por um contrato com a Equinor, cujos recursos foram reconhecidos no terceiro trimestre.

Analistas estimam um lucro líquido de R$ 12 milhões, uma vez que as despesas financeiras continuam a pesar nos resultados da empresa.

 

  • - Petrobras (PETR3)(PETR4)

Divulgação: Dia 7 de março, após o fechamento dos mercados

O Bradesco BBI espera US$ 15 bilhões em EBITDA, com resultado final de US$ 7,5 bilhões.

Juntamente com os resultados, analistas esperam que a Petrobras declare cerca de US$ 9 bilhões em dividendos (US$ 4,0 bilhões em dividendos correntes e US$ 5,0 bilhões em dividendos extraordinários), com rendimento de 8% no trimestre (a data-ex deve ser em abril).

 

  • - Prio (PRIO3)

Divulgação: Dia 13 de março, após o fechamento dos mercados

O Bradesco BBI aguarda um EBITDA (excluído o IFRS 16) de US$ 528 milhões, com o declínio sequencial explicado principalmente por menores vendas de 8,4 milhões de barris de óleo equivalente (vs. 9,8 milhões de BOE no terceiro trimestre), e um preço médio do Brent de US$ 84,00 por barril (-3,0% no trimestre).

No resultado final, analistas anteveem um lucro líquido em US$ 303,0 milhões (vs. US$ 345 milhões no terceiro trimestre).