segunda, 27 de maio de 2024
Ações

LWSA (LWSA3): BTG Pactual mantém recomendação de compra para ex-Locaweb

Analistas observam, contudo, um crescimento pouco inspirador para a companhia

16 abril 2024 - 10h58Por Lucas de Andrade
LocawebLocaweb - Crédito: Divulgação

O BTG Pactual (BPAC11) reiterou sua recomendação de compra para as ações de LWSA (LWSA3), ex-Locaweb, apesar de observar um crescimento pouco inspirador para a companhia.

De acordo com os analistas, a expansão decepcionante parcialmente se explica por uma mudança na forma como o Squid opera.

O modelo de contrato foi estruturado para que o contratante pague o valor total da campanha para o Squid, e então o Squid paga as comissões dos influenciadores (contabilizadas nos custos dos bens vendidos - COGS).

Porém, a LWSA tem mudado os contratos para que o contratante agora pague as comissões diretamente aos influenciadores, e pague apenas ao Squid o valor da campanha líquido das comissões. Isso seria mais eficiente em termos fiscais, mas afeta as receitas, de acordo com o BTG Pactual.

Analistas aguardam que a companhia reporte uma receita consolidada de R$ 320 milhões no primeiro trimestre de 2024, um crescimento de apenas 6,0% ano a ano.

O BTG Pactual projeta que a margem EBITDA (sigla em inglês para lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) consolidada se expanda em 140 pontos-base ano a ano para 18,5%, um resultado realmente forte para um primeiro trimestre, que geralmente tem a margem (e receita) mais baixa do ano.

Se confirmado, o mercado provavelmente teria que revisar as expectativas para cima para o ano.

Mas, infelizmente, as estimativas de crescimento podem precisar ser revisadas para baixo, se parcialmente compensarem as margens mais altas.

O BTG Pactual removeu a LWSA do portfólio de small caps em abril porque analistas temiam que uma desaceleração no crescimento pudesse pesar sobre as ações no curto prazo.

Analistas acreditam que o fraco desempenho do primeiro trimestre de 2024 poderia oferecer um bom ponto de entrada para investidores de longo prazo, pois não veem que o negócio tenha mudado estruturalmente, e pelo menos o crescimento lento foi acompanhado por margens e geração de caixa mais fortes.