Menu
Busca quinta, 28 de outubro de 2021
Fundos de investimento

Inter mantém carteira recomendada de FIIs para 2021

30 dezembro 2020 - 09h57Por Redação SpaceMoney

O Banco Inter divulgou, na última terça-feira (29), a decisão de manter a composição atual de sua carteira recomendada de Fundos de Investimento Imobiliário (FIIs) para janeiro de 2021. Entre os principais motivos para a resolução está a alta qualidade dos ativos presentes nos portfólios, com diversificação regional e entre os setores de atuação dos locatários.

O mercado de fundos imobiliários retomou o crescimento nas últimas semanas de dezembro, com avanço de 0,4% no índice IFI-E e 2,3% no IFI-D. A carteira recomendada do Inter acumula um balanço positivo desde seu início, em junho de 2019, com alta de 11,1%, contra rendimento de 6,5% do IFIX no mesmo período.

Os fundos de imóveis recomendados pela instituição financeira são analisados de acordo com a qualidade da carteira de imóveis, o que inclui a rentabilidade atual dos aluguéis, taxa de vacância e potencial de novas contratações e qualidade da gestão, entre outros fatores. Já os de título levam em conta a expectativa de retorno considerando o rendimento dos papéis da carteira e liquidez no mercado secundário.

Conheça abaixo os ativos da carteira:

CSHG Real Estate: esse FII possui carteira variada, com participação em 21 imóveis distribuídos entre 41 locatários. A atual vacância do fundo — que tem foco em imóveis do tipo laje corporativa, principalmente na capital paulista — representa, na visão do Inter, uma “oportunidade de valorização a longo prazo”.

Hedge Brasil Shopping: o fundo, que é um dos mais antigos do setor, tem participações em 16 shoppings da região Sudeste e enfrenta, sem grandes prejuízos, os efeitos da pandemia do novo coronavírus. Entre outras medidas, foi determinado em diversos momentos o fechamento dos shoppings ao longo do ano.

O Inter mantém a recomendação de compra com base na recuperação de valor a longo prazo. A cota, atualmente negociada a 95% do valor patrimonial, e o potencial aumento da distribuição de dividendo tornam o investimento atrativo para o banco.

Vinci Shopping Centers: mais um fundo com shoppings, mas dessa vez com portfólio distribuído em dez estados brasileiros. A recomendação de compra é justificada, segundo o banco, pelo potencial do FII e “pela boa diversidade geográfica do portfólio, fator
que demonstrou ser relevante para a performance do fundo na crise”.

XP LOG: o fundo investe nos setores logísticos e de indústria. Entre ativos como galpões e centros de distribuição, o XP LOG possui diversificação em diferentes regiões e contratos com vencimentos de mais de 5 anos.

Por essa razão, e apesar da expectativa de retorno um pouco abaixo da média para o setor, o Inter manteve a recomendação de compra e considerou a boa performance dos ativos, advindos de um portfólio de larga escala e adequada diversificação.  

LOG CP: os principais locatários desse FII atuam nos setores de alimentos e bebidas, ecommerce e farmacêutico com contratos que possuem, em sua maioria, vencimento entre 12 e 25 meses. 

A ocupação dos ativos do fundo está em 98,4% e a inadimplência dos locatários próxima a zero, o que “demonstra a qualidade dos galpões modulares classe A”, na avaliação do Inter.

Hedge Top FOFII 3: esse é um dos maiores fundo do mercado que investem em cotas de outros fundos imobiliários. O Inter decidiu manter a recomendação de compra considerando a capacidade da gestão dos ativos e potenciais retornos futuros.

RBR Alpha Multiestratégia Real Estate: assim como o anterior, esse é um caso de investimento em outros fundos imobiliários, além de fundos de Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRIs) e também diretamente em CRIs. Atualmente seu patrimônio está distribuídos da seguinte forma: 70% em fundos de imóveis e 30% em CRIs.

Ainda de maneira semelhante ao Hedge Top FOFII, o Banco Inter manteve a recomendação com base na qualidade da gestão e expectativa de rendimentos via dividendo a médio e longo prazo. 

Kinea Índice de Preços: a última recomendação do Inter é um fundo que investe em título de crédito imobiliário, sobretudo CRIs indexados à inflação. Atualmente, há 44 CRIs em seu portfólio, com adequada diversificação e garantia de alienação fiduciária dos imóveis.

A indicação do Inter baseia-se principalmente na expectativa de retorno 5% maior que a inflação. A instituição indica ainda que há baixo risco de inadimplência devido a qualidade dos ativos e garantias que sustentam as operações.
 

Deixe seu Comentário

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: