Menu
Busca quinta, 28 de outubro de 2021
jbs

BTG prevê melhora operacional da JBS no curto prazo; confira avaliação

23 junho 2020 - 13h33Por Investing.com

Investing.com - Em relatório distribuído na terça-feira (23), o BTG Pactual (SA:BPAC11) prevê melhora operacional da JBS no curto prazo, puxada sobretudo pela normalização das plantas de produção, pela sólida demanda externa e pelos ciclos de commodity favoráveis. Assim, o banco mantém recomendação de compra e preço-alvo de R$ 35 para a companhia, elegendo-a como principal escolha do setor alimentício.

A instituição diz ainda que a fraca performance recente do preço da ação (SA:JBSS3), que era negociada a R$ 21,79 às 12h40, alta de 0,65%, ignora o poderoso combo de forte momento operacional e uma valuation atrativa.

Segundo Thiago Duarte e Henrique Brustolin, analistas que assinam o relatório, um dos pontos que mais desapontou os investidores foi o tom cauteloso em relação às margens da carne bovina dos EUA. A visão geral agora é que o aumento nos spreads deve trazer margens melhores, suficientes para superar a desalavancagem operacional trazida pelos fechamentos temporários de plantas e os US$ 150 milhões adicionais gastos em medidas de segurança e bônus de funcionários.

Finalmente, no 2T e no 3T a sazonalidade favorece a geração de caixa. Os números esperados da safra de bezerros também pode ajudar a sustentar os resultados, além disso da produção de ave e porco dos EUA, que voltou aos níveis pré-coronavírus. No caso do porco, a empresa mencionou sinais de excesso de produção no começo do ano, mas a forte demanda externa ajudou a lucratividade. Aves foram as proteínas que mais sofreram com o fechamento de restaurantes e o excesso de oferta, fator que pode continuar pesando.

Para carne brasileira e Seara, o câmbio favorável deve continuar a beneficiar os resultados.

Apesar de a gestão de passivos ter sido um dos principais destaques da empresa em 2019, com as taxas de juros sendo cortadas de cerca de US$ 1 bilhão no ano passado para cerca de US$ 700 milhões em 2020, o custo médio da dívida da JBS, de 5,3%, ainda é alto. A melhora recente da recomendação da Fitch dá esperanças de que a JBS pode receber recomendação de investimento se a alavancagem permanecer abaixo de 2x Ebitda, o que é esperado para este ano.

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: