Menu
Busca quarta, 20 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
Recomendação

Ativa rebaixa Usiminas para Neutra, mantém Gerdau como Compra

26 novembro 2020 - 17h36Por Investing.com

Por Ana Carolina Siedschlag, da Investing.com - A Ativa Investimentos rebaixou a recomendação da Usiminas (SA:USIM5) de Compra para Neutra e elevou o preço-alvo de R$ 12,4 para R$ 13,8 por acreditar que os níveis atuais de preços já incluem o potencial crescimento da empresa em termos de receitas e rentabilidade, segundo relatório divulgado nesta quarta-feira (25).

A corretora aponta que, tal como seus pares, o setor de mineração da Usiminas tem sido a principal responsável pelos resultados. A exportação no terceiro trimestre representou uma fatia de 78% do Ebitda, que comumente ficava em 20%.

No entanto, os analistas escrevem que, para manter as exportações aquecidas, a empresa enfrenta um risco de cauda com a possibilidade do governo americano imputar maior alíquota aos derivados siderúrgicos nacionais. A estimativa é que isso seja decidido em 2021.

Também veem como risco uma eventual queda nos preços do minério de ferro que, apesar de beneficiarem a divisão siderúrgica, teriam peso mais negativo para a divisão de mineração.

Perto das 17h39, os papéis PNA da Usiminas subiam 4,44% para R$ 13,93, com mínima em R$ 13,26 e máxima em R$ 13,97. O volume de negociação era de R$ 254 milhões.

Outras siderúrgicas

Além da Usiminas, os analistas da Ativa também revisaram os casos da CSN (SA:CSNA3) e da Gerdau (SA:GGBR4), mantendo as recomendações Neutra e de Compra, respectivamente, com preços-alvo aumentando de R$ 12,68 para R$ 19,68 e de R$ 23 para R$ 25,6.

Para a CSN, a corretora aponta que, embora o momento para o minério de ferro seja
oportuno, que a demanda por aço esteja apresentando recuperação e que a política de desinvestimentos da empresa possa agregar valor aos ativos, os padrões de preço atuais já compreendem tal potencial.

Já em relação à Gerdau, os analistas dizem a manutenção da perenidade do momento do setor de aços longos no Brasil, impulsionado sobretudo pela construção civil, mantém a tese de investimentos para o papel. Na América do Norte, o desempenho do setor imobiliário e da indústria deve continuar mantendo a demanda pelos produtos do portfólio da empresa.

Os papéis ordinários da CSN e preferenciais da Gerdau subiam 3,97%, para R$ 24,12, e 1,51%, a R$ 22,88. As ações das siderúrgicas despontavam entre as maiores altas do Ibovespa, ajudando a mitigar a queda de 0,04% do índice.

Deixe seu Comentário

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: