quarta, 22 de maio de 2024
Ações

Ações da Cogna (COGN3) despencam 9% e BTG Pactual recomenda venda

Banco observa crescimento de receitas, mas destaca ganhos insatisfatório ao avaliar o balanço financeiro do 4T23 da companhia

21 março 2024 - 11h45Por José Chacon
LogotipoLogotipo - Crédito: Site Cogna

A Cogna (COGN3) repara uma queda brusca em suas ações nesta quinta-feira (21), um dia após apresentar resultados do quarto trimestre de 2023 (4T23) marcados por itens não recorrentes e abaixo das expectativas do BTG Pactual.

Os papéis operam com baixa de 9,29%, cotados a R$ 2,44.

Para o BTG, a Cogna registrou resultados abaixo da média no 4T23, com ajuste na linha de fundo (bottom line) reduzido em 21% em relação ao ano anterior, devido a perdas fiscais diferidas no valor de R$ 434 milhões.

A receita líquida da empresa alcançou R$ 1,9 bilhão, um aumento de 13% em relação ao ano anterior. No entanto, o crescimento da receita desacelerou significativamente na Kroton, com apenas 1,7% de aumento ano a ano.

Já a Vasta apresentou um aumento de 10% em suas receitas, com destaque para a receita de assinatura, que cresceu 16% em relação ao ano anterior.

No EBITDA (lucro antes juros) ajustado, a empresa também ficou aquém das expectativas, impactado por vários itens não recorrentes, totalizando R$ 552 milhões, com uma margem de 28,9%.

Apesar dos resultados abaixo do esperado, o BTG indica que a geração de fluxo de caixa operacional foi um ponto positivo, atingindo R$ 241 milhões após Capex.

No entanto, o banco mantém uma classificação de venda para a Cogna, citando sua avaliação elevada e o momento de ganhos insatisfatório como razões para essa recomendação.