Menu
Busca quarta, 27 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
petróleo

Petróleo sobe com sinais de força no mercado de trabalho e esperança de estímulo

06 agosto 2020 - 14h47Por Investing.com

Por Geoffrey Smith, da Investing.com - Os preços do petróleo reverteram as perdas da noite e eram negociadas praticamente estáveis no meio da manhã em Nova York na quinta-feira (6), após uma divulgação de dados de emprego mais fortes do que o esperado tranquilizar o mercado de que a recuperação econômica dos EUA ainda está no caminho certo - embora os números tenham achatado a tendência de alta.

Às 12h30 (horário de Brasília), os contratos futuros de petróleo dos EUA caíam 0,5%, para US$ 41,98 por barril, enquanto o índice internacional Brent descia 0,11%, para US$ 45,12 por barril.

Os contratos futuros de gasolina RBOB subiam 0,79%, a US$ 1,2325 por galão.

O petróleo bruto dos EUA atingiu uma máxima de cinco meses na quarta-feira. Isso ocorreu depois que dados do governo mostraram uma queda de mais de 7 milhões de barris nos estoques dos EUA. No entanto, o índice havia escorregado no comércio asiático e europeu devido a alguns balanços fracos e em meio a preocupações persistentes sobre o próximo pacote de medidas de alívio econômico atualmente sendo debatido em Washington DC.

Veja os fatores que influenciam os mercados nesta quinta-feira (6)

O entusiasmo também foi atenuado por um alerta da Exxon Mobil (NYSE:XOM) de que até um quinto de suas reservas pode não ser economicamente viável se os preços permanecerem em níveis baixos.

O mercado recuperou seu ímpeto ascendente depois que o relatório semanal emprego parecia corroborar o quadro criado pelos números dos estoques; os pedidos iniciais de seguro-desemprego caíram para 1,18 milhão, o menor nível desde o primeiro pico de pedidos no final de março. Os pedidos contínuos também caíram para o menor nível desde abril.

No entanto, o número de pessoas que pediram benefícios de todos os programas governamentais, na verdade, aumentou. Incluindo o esquema de Assistência ao Desemprego Pandêmico, o número subiu ligeiramente em cerca de meio milhão, para 31,31 milhões. Isso torna os números menos fáceis de interpretar.

As notícias otimistas dos EUA ofuscaram sinais de enfraquecimento da disciplina entre o chamado grupo de produtores Opep+ em julho. Além disso, há fortes dados econômicos anteriores da Europa, em que os pedidos da indústria saltaram na Alemanha e a produção se recuperou na Itália.

A Energy Intelligence estimou que o grupo não cumpriu suas metas de corte de produção em julho, um mês após ter excedido drasticamente suas metas em junho, graças a cortes adicionais voluntários na Arábia Saudita. O maior superprodutor, segundo a EI, ainda era o Iraque.

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: