Menu
Busca sexta, 17 de setembro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
Petróleo

Petróleo sobe com melhores projeções sobre oferta e demanda

14 maio 2020 - 12h30Por Investing.com

Por Peter Nurse

Investing.com - Os preços do petróleo subiam na quinta-feira (14), ajudados pela Agência Internacional de Energia (IEA, na sigla em inglês), que assumiu uma posição mais positiva sobre o desequilíbrio entre oferta e demanda do mercado.

Às 11h20 (horário de Brasília), os contratos futuros de petróleo dos EUA eram negociados em alta de 3,6%, a US$ 26,19 por barril, enquanto o índice de referência internacional Brent subia 3,2%, para US$ 30,12.

As perspectivas para os mercados globais de petróleo "melhoraram um pouco", com a demanda um pouco mais forte do que o esperado e a oferta reduzida após a recente queda dramática nos preços, informou a IEA.

"É no lado da oferta que as forças do mercado demonstram seu poder e mostram que a dor dos preços mais baixos afeta todos os produtores", disse a agência sediada em Paris. "Estamos vendo cortes massivos na produção de países fora do acordo da Opep +, e mais rápido do que o esperado."

A IEA aumentou sua previsão de demanda para 2020 em 700.000 barris por dia, mas isso ainda significa uma queda anual de 8,6 milhões de bpd, ou cerca de 9%, em relação aos níveis do ano passado.

No lado da oferta, a IEA observou os cortes de produção da aliança de exportadores liderados pela Arábia Saudita e pela Rússia, mas acrescentou que, até o final de 2020, a produção dos EUA poderá cair 2,8 milhões de barris por dia, três vezes a queda projetada na produção da Arábia Saudita.

"Os níveis de atividade na área de shale caíram para mínimas e quase todos os operadores fecharam a produção não rentável", disse a IEA.

Isso seguiu dados que mostram na semana passada o primeiro declínio nos estoques oficiais de petróleo dos EUA desde janeiro.

Ainda assim, o Goldman Sachs (NYSE:GS) não vê muito mais espaço para os preços do petróleo, uma vez que as perfuradoras americanas reiniciarão a produção se os preços subirem.

"Portanto, mantemos nossas previsões de preços para o verão de US$ 30 por barril de Brent e US$ 28 por barril para o WTI", disseram analistas do Goldman Sachs em uma nota de pesquisa, "especialmente dada a alta incerteza da demanda nos próximos meses".

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: