Menu
Busca sexta, 17 de setembro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
petróleo eua

Petróleo cai com dados de desemprego nos EUA

06 maio 2020 - 13h21Por Investing.com

Por Peter Nurse

Investing.com - Os mercados de petróleo recuaram na quarta-feira, com novas evidências da destruição da demanda causada pela pandemia de coronavírus que desencadeou uma série de liquidações.

Às 15h20 (horário de Brasília), os contratos futuros do petróleo dos EUA eram negociados em queda de 5,05%, a US$ 23,46 por barril, enquanto o contrato de referência internacional Brent caía 5,36%, para US$ 29,31.

O setor privado dos EUA perdeu pouco mais de 20 milhões de empregos em março, de acordo com um relatório do processador de folhas de pagamento ADP, pois medidas para conter a pandemia de coronavírus devastaram a economia do país.

“Perdas de empregos dessa escala são sem precedentes. O número total de perdas de empregos apenas no mês de abril foi maior do que o dobro do total de empregos perdidos durante a Grande Recessão ”, disse Ahu Yildirmaz, co-chefe do Instituto de Pesquisa ADP.

Este comunicado diminuiu o recente ataque de otimismo causado pelo início dos cortes na produção de petróleo de 9,7 milhões de barris por dia pela Organização dos Países Exportadores de Petróleo e seus aliados.

"Estamos agora focados na implementação completa e oportuna deste acordo histórico", disse o secretário-geral da Opep, Mohammad Barkindo, enquanto se recusava a discutir a participação de cada país.

Os países da Opep no Golfo, incluindo Arábia Saudita, Kuwait e Emirados Árabes Unidos, informaram seus clientes sobre cortes nas exportações, com o Iraque parecendo o principal retardatário. Além disso, a produção de petróleo da Rússia caiu 16%, para cerca de 9,5 milhões de barris por dia na primeira semana de maio, segundo a Interfax.

Além disso, há ampla evidência de perfuradoras nos EUA reduzindo a produção nos maiores campos de shale do país, já que esses níveis de preços tornam a produção inviável.

Os cortes estão diminuindo os temores de que o mundo fique sem espaço de armazenamento de petróleo e combustíveis, reduzindo as chances de uma repetição da queda para abaixo de zero do mês passado, à medida que o contrato do mês anterior se aproxima do vencimento.

Dito isto, os estoques de petróleo dos EUA ainda cresceram em 8,44 milhões de barris na semana passada, informou o Instituto Americano de Petróleo, de acordo com pessoas familiarizadas com os dados. Embora esse seja o menor aumento desde a semana até 20 de março, se confirmado pelos dados da Administração de Informação de Energia com vencimento na quarta-feira, ainda representa um aumento no petróleo que precisa ser armazenado.

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: