sábado, 04 de dezembro de 2021
Petrobras

Petrobras se valoriza com ganho de eficiência e cenário externo de alta do petróleo

05 dezembro 2019 - 12h10Por Eduardo Guimaraes

A Petrobras (PETR3/PETR4) afirmou na quarta-feira (4), durante apresentação para investidores na Bolsa de Nova York, que pretende distribuir 34 bilhões de dólares em dividendos entre 2020 e 2024, sendo 3 bilhões de dólares ainda em 2020. A declaração foi feita pela diretora financeira da Petrobras, Andrea Almeida, na apresentação do plano estratégico 2020-2024 da empresa.

Segundo ela, o pagamento de dividendos passará por um aumento substancial quando a dívida bruta da petrolífera atingir 60 bilhões de dólares. O retorno em dividendos seria por volta de 3 por cento em 2020, considerando o preço atual da ação. A previsão de distribuição de dividendos considera preço de petróleo do tipo Brent de 65 dólares por barril.

A empresa também deu mais detalhes sobre seu processo de desimobilização. Roberto Castello Branco, presidente da empresa, afirmou que gostaria de vender a totalidade da participação da Petrobras na Braskem. A venda participação remanescente de 37,5 por cento da Petrobras na BR Distribuidora pode levantar de 2 bilhões a 3 bilhões de dólares.

Castello Branco disse que "a Petrobras fará o que for necessário para atingir grau de investimento".

E Eu Com Isso?

As notícias são positivas para a Petrobras, com redução do nível de endividamento, venda de ativos e o claro objetivo de recuperar a classificação de risco de grau de investimento.

Esperamos impacto positivo no preço das ações (PETR3, PETR4) no curto prazo, com impulso adicional dado pela alta dos preços internacionais do petróleo, com alta de 0,6 por cento no barril do tipo Brent aos 63,43 dólares.

A Diretora Financeira, Andrea Almeida, afirmou que a petrolífera prevê reduzir em 15 por cento seus gastos corporativos e em 10 por cento os custos até 2021, com a intenção de diminuir a diferença entre seus valores de mercado e patrimonial nos próximos dois anos.

Acreditamos que a Petrobras está no caminho certo, com claro foco no retorno sobre o capital investido e ganho de eficiência, buscando voltar a ser uma empresa petroleira de classe mundial.

O processo de venda de ativos (participações na TAG, na BR Distribuidora e na Braskem, além da venda das refinarias) permitirá a companhia investir na área de excelência da Petrobras: extração e produção de petróleo do pré-sal.

Nesta quinta-feira (5) ocorre a reunião da Organização dos Países Produtores de Petróleo (Opep) em Viena, na Áustria, fator decisivo para o comportamento dos preços internacionais do petróleo no curto prazo.

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Rev Content