Menu
Busca segunda, 25 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
petrobras

Petrobras recua com queda no preço do petróleo; Replan tem recorde de produção

09 julho 2020 - 14h41Por Investing.com

Por Gabriel Codas - Investing.com - Em dia de queda nos preços do petróleo, com a piora do cenário externo, as ações da Petrobras (SA:PETR4) são negociadas com perdas na parte da tarde desta quinta-feira na bolsa paulista. Na véspera, a estatal informou que Refinaria de Paulínia (Replan) bateu em junho novo recorde mensal de produção de Bunker 2020, óleo combustível com baixo teor de enxofre utilizado em navios, pelo segundo mês consecutivo. Por volta das 14h38 os ativos tinham desvalorização de 1,85% a R$ 22,23, ao passo que o petróleo do tipo Brent, de Londres, cedia 2,03%, ou US$ 0,77, a US$ 42,43, enquanto que o WTI, de Nova York, recuava 2,71% a R$ 1,05, a US$ 39,78. No mês passado, a refinaria paulista produziu 148 mil m³, alta de 20% ante a melhor marca anterior, registrada em maio. Desde o início de 2020, todo combustível para navios comercializado no Brasil e em mais de 170 países deve possuir teor de 0,5% de enxofre, de acordo com a International Maritime Organisation (IMO2020), notou a estatal. A Petrobras disse ainda que o mês de junho também foi marcado pela retomada das operações de uma unidade de destilação (U200A) e uma unidade de craqueamento catalítico (U-220), na Replan, “para atendimento ao aumento da demanda de mercado por derivados”. Com o retorno dessas unidades, que estavam em parada programada para manutenção, a refinaria volta a ter capacidade de processar 69 mil m³ de petróleo por dia (ou 434 mil barris/dia), a maior do parque de refino da Petrobras, segundo a nota.

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: