Menu
Busca quinta, 21 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
ações

Petrobras recua com produção menor no 2º tri e revisão de metas para o ano

26 julho 2019 - 12h17Por Investing.com
Na parte da manhã desta sexta-feira na bolsa paulista, as ações da Petrobras (PETR4) operam com queda de 1,67% a R$ 26,45, estando entre as maiores quedas do Ibovespa. A companhia informou que a produção total de petróleo, LGN e gás natural no segundo trimestre somou 2,63 milhões de barris de óleo equivalente/dia (boed), com alta de 3,8% ante o primeiro trimestre, mas recuo de 1% na comparação anual. A produção de petróleo e LGN somou 2,05 milhões de barris por dia (bpd) no período, com avanço de 4,1% frente ao primeiro trimestre e queda de 0,5% frente a mesmo período de 2018, segundo relatório de produção divulgado na madrugada da quinta-feira.

Quer investir em ações? Abra uma conta na XP Investimentos: online, rápido e grátis

Para o BTG Pactual (BPAC11), a boa notícia do resultado operacional é que alguns sistemas operaram com menos de 50% de sua capacidade de produção total, o que mostra um potencial de crescimento da produção da Petrobras. Os analistas do banco acreditam que, com esses números, há pouco espaço para surpresas para o balanço trimestral que serão divulgados na próxima semana. Eles entendem que o mercado deve reagir de forma negativa à prévia divulgada ontem, que traz um guidance menor. O banco aproveitou os dados para rever as estimativas do resultado da estatal, agora com receita líquida de R$ 92,4 bilhões, Ebitda ajustado de R$ 32,5 bilhões e lucro líquido de R$ 7,3 bilhões. Mesmo assim, o BTG retira a recomendação de compra para Petrobras, sendo uma das ações de sua preferência. A companhia afirmou que as plantas de gás dos novos sistemas de produção de Búzios levaram mais tempo para comissionamento do que nas plataformas do campo de Lula, "devido à sua maior complexidade", o que postergou a entrada de novos poços produtores, resultando em produção em Búzios 180 mboed abaixo do previsto em junho. A empresa ressaltou que a meta revisada para 2019 é suportada pela resolução dos problemas citados, "que já resultaram em melhora operacional em julho", com a produção média voltando ao patamar de 2,7 milhões boed e com as perspectiva de entrada de novos poços em Búzios.
Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: