Menu
Busca quarta, 20 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
Desemprego EUA

Pedidos iniciais de seguro-desemprego chegam a 1,48 mi nos EUA semana passada

25 junho 2020 - 10h07Por Investing.com
Investing.com - O Departamento do Trabalho dos EUA divulgou nesta quinta-feira que 1,48 milhão de pessoas fizeram pedidos iniciais de seguro-desemprego no país na semana passada, acima do consenso dos economistas de 1,3 milhão e teve apenas uma ligeira desaceleração dos 1,54 milhão de pedidos na semana anterior. As reivindicações recuaram de um recorde de 6,86 milhões no final de março, mas o ritmo do declínio diminuiu. As empresas estão contratando, mas outras estão cortando empregos quase no mesmo ritmo. A economia entrou em recessão em fevereiro. Nesta quinta-feira, o governo dos EUA divulgou a revisão do PIB do primeiro trimestre, uma queda de 5%, em linha com consenso do mercado. Um aumento no número de casos confirmados de coronavírus nos EUA, vinculado à reabertura de empresas, também obscurece as perspectivas econômicas. "Algumas empresas tentaram manter sua força de trabalho, esperando para ver o que aconteceria quando as empresas reabrissem", disse Gus Faucher, economista-chefe da PNC Financial em Pittsburgh, Pensilvânia. "Mesmo quando a economia está se recuperando, eles não estão vendo muita demanda e estão decidindo que não precisam de tantos trabalhadores". As reivindicações contínuas, que mostram o número de pessoas recebendo benefícios após uma semana inicial de ajuda, ficaram um pouco abaixo das expectativas em 19,52 milhões na semana encerrada em 13 de junho, um pouco abaixo dos 20,28 milhões da semana anterior. Os números de pedidos contínuos são relatados com um atraso de uma semana, mas são considerados oferecendo uma melhor visão do mercado de trabalho. As reivindicações contínuas inicialmente diminuíram de um recorde de 24,91 milhões no início de maio, mas parecem ter parado. - Com contribuição de Reuters
Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: