segunda, 29 de novembro de 2021
117

Papel do BTG cai 11,7% na bolsa após ação da PF; banco nega irregularidades

23 agosto 2019 - 11h55Por Angelo Pavini
As units (recibos de ações) do banco BTG Pactual chegaram a cair 11,7% na abertura dos negócios da B3, com o segundo maior volume negociado do dia, perdendo apenas para os papéis da Petrobras. No mesmo horário, o Índice Bovespa tinha queda de 0,47%. Mais tarde, a queda diminuiu e, às 11h30, era de 8,33%, mantendo-se ainda como o segundo papel mais negociado no dia. Os investidores reagem às notícias de que o banco foi alvo da 64ª fase da Operação Lava Jato, denominada Pentiti, e que apura possíveis irregularidades na venda de uma participação da Petrobras em uma empresa que explorava petróleo na Nigéria. Segundo a PF, a operação teria sido feita por preços abaixo dos estimados por consultorias do mercado e provocado um prejuízo de R$ 6 bilhões à Petrobras, em benefício do BTG. Além do banco, seu principal acionista e fundador, André Esteves, também foi alvo da operação.

A operação teve como base as delações do ex-ministro da Fazenda, Antonio Palocci, e mais de um ano de investigações sigilosas com base em “quantidade expressiva de provas”, afirmou o delegado da PF, Filipe Pace, em entrevista coletiva. Ele afirmou que não houve detenções e nem intimação ou condução dos envolvidos, que não foram identificados por conta do sigilo do processo, que pode ser levantando ainda hoje. O delegado destacou que a investigação foi feita de forma sigilosa pois envolvia “grandes personagens do sistema financeiro”. Segundo ele, a PF não queria afetar outros personagens que “não diziam respeito ao investigado”.                                          Quer investir em ações? Abra uma conta na XP Investimentos: online, rápido e grátis

Em nota, o banco afirma que está à disposição das autoridades e nega que tenha ocorrido irregularidades na operação de compra de participação, que teria inclusive sido alvo de uma auditoria independente contratada pelo próprio BTG. O banco informa ainda que está operando normalmente. A seguir, a íntegra da nota: "Com relação à operação da Polícia Federal realizada nesta data, o BTG Pactual esclarece que está à disposição das autoridades para que tudo seja esclarecido o mais rápido possível, como sempre.   O BTG Pactual reforça que o Banco opera normalmente.   O Banco esclarece ainda, que o objeto da referida busca e apreensão foi alvo de uma investigação independente conduzida pelo escritório de advocacia internacional Quinn Emanuel Urquhart & Sullivan, LLP, especializado em investigações e auditorias, contratado em 2015 por um comitê independente formado justamente para fazer uma auditoria externa e imparcial sobre as alegações na época relacionadas a atos ilícitos. A referida auditoria concluiu não existir qualquer indício de irregularidade." O relatório é público e pode, inclusive, ser acessado no site do banco. O post Papel do BTG cai 11,7% na bolsa após ação da PF; banco divulga nota negando irregularidades apareceu primeiro em Arena do Pavini.
Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Rev Content