Menu
Busca terça, 19 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
Ouro

Ouro sobe pelo 3º dia consecutivo conforme temor de Covid favorece portos seguros

27 outubro 2020 - 18h59Por Investing.com

Por Barani Krishnan, da Investing.com - O ouro permaneceu na pista verde pelo terceiro dia consecutivo nesta terça-feira (27) e acima do nível de US$ 1.900, já que o número de casos da Covid-19 continuou a dominar as manchetes, mantendo o apetite pelo risco sob controle.

O metal amarelo também ganhou terreno em relação ao dólar como porto seguro, ajudando em seu impulso de alta.

O Índice Dólar, que opõe o dólar norte-americano às seis principais moedas, caía 0,02%, a 93,03 às 18h51 (horário de Brasília). Devido à sua posição como moeda de reserva, o dólar tem sido o refúgio alternativo ao ouro em vários longos períodos nos últimos dois meses, derrubando o metal precioso de seus níveis recordes acima de US$ 2.000 a onça.

O ouro à vista, que reflete as negociações em tempo real em ouro, operava estável, a US$ 1.908,07, com a queda do dólar.

O ouro para dezembro encerrou as negociações do dia em US$ 1.911,90, alta de US$ 6,20, ou 0,3%.

Os Estados Unidos relataram mais de 74.300 novos casos de coronavírus na segunda-feira, empurrando a média diária do país na semana passada para mais de 71.000, o máximo em qualquer período de sete dias da pandemia.

Na Europa, a França se preparou para um novo bloqueio, com novos casos diários confirmados de coronavírus atingindo o maior número de todos os tempos, acima de 52.000 no domingo. A Itália, que já foi epicentro mundial da doença, também teve um novo recorde de casos, assim como a Holanda. A Espanha declarou estado de emergência nacional e impôs toque de recolher noturno. A desenvolvedora de vacinas Pfizer (NYSE:PFE); (SA:PFIZ34), enquanto isso, disse que obter os primeiros resultados em outubro para uma vacina para Covid-19 seria quase impossível.

“As preocupações dos investidores sobre as consequências da segunda onda da Covid-19, com o aumento das infecções nos EUA e nas principais economias europeias, acabaram com o apetite pelo risco, impulsionando a demanda pelo dólar americano e pesando sobre o ouro denominado em dólar”, Guillermo Alcala, um comentarista sobre ouro, disse em um post no ForexLive.

O que também manteve os investidores de risco com um pé atrás foram as renovadas tensões EUA-China por trás de uma potencial venda de mísseis de fabricação americana para Taiwan. O Dow de Wall Street fechou em queda de 0,8% nas negociações do final da tarde, com o ouro da Comex sendo liquidado.

A incerteza sobre se o presidente Donald Trump conseguirá manter a Casa Branca ou se seu adversário, Joe Biden, fará uma varredura limpa nas eleições de 3 de novembro levou mais investidores a portos seguros, disseram analistas.

“A perspectiva do ouro permanecerá muito otimista se o dia das eleições resultar em uma ‘onda azul’ que sinalize um grande estímulo de alívio ao coronavírus e gastos com infraestrutura”, disse Edward Moya, analista de mercado sênior da OANDA, referindo-se ao partido azul, ou democrata, de Biden.

Veja os fatores que influenciam os mercados hoje

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: