Menu
Busca quarta, 20 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
Ibovespa futuro

Otimismo no exterior puxa alta inicial do Ibovespa futuro antes de payroll

02 julho 2020 - 09h28Por Investing.com

Por Gabriel Codas

Investing.com - O índice futuro do Ibovespa começa a sessão desta quinta-feira com valorização de 1,09% aos 97.148 pontos às 09h13, com o dólar em queda de 0,31% a R$ 5,2990.

O mercado segue dando sinais de otimismo, principalmente com os anúncios realizados pelas farmacêuticas Pfizer e BioNTech de testes com resultados satisfatórios para uma vacina contra o coronavírus. Além disso, dados econômicos melhores do que o esperado na China, Austrália e Zona do Euro favorecem o momento.

Os investidores estão na expectativa dos dados mensais de criação líquida de empregos privados nos Estados Unidos.

- Cenário Interno

Produção Industrial

Em maio de 2020, a produção industrial cresceu 7,0% frente a abril de 2020 (série com ajuste sazonal), interrompendo dois meses de resultados negativos consecutivos: -9,2% em março e -18,8% em abril. Em relação a maio de 2019 (série sem ajuste sazonal), a indústria recuou 21,9%, sétimo resultado negativo seguido nesse tipo de comparação e a segunda queda mais elevada desde o início da série histórica, atrás apenas de abril de 2020 (-27,3%). No ano, a indústria acumulou queda de 11,2%. Em 12 meses, o recuo foi de 5,4%, o mais intenso desde dezembro de 2016 (-6,4%).

IPC-Fipe

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) de São Paulo fechou junho com alta de 0,39 por cento, após queda de 0,24 por cento no mês anterior, pressionado pelos preços de alimentação e habitação.

Os dados divulgados nesta quinta-feira pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) mostraram que os preços de Alimentação avançaram 0,69% no mês, exercendo o maior peso individual sobre o índice. Em maio, o grupo havia subido 0,66%.

Também contribuiu com força a alta de 0,45% dos preços de Habitação, após queda de 0,12% em maio.

O único grupo a apresentar recuo dos preços em junho foi Vestuário, de 0,86%, desacelerando a queda de 1,22% no mês anterior.

Covid-19

Mais de 60 mil pessoas morreram no Brasil em decorrência da Covid-19 nos quatro meses decorridos desde a chegada da pandemia do novo coronavírus ao país, informou o Ministério da Saúde nesta quarta-feira, alertando para um avanço recente da doença nas Regiões Sul e Centro-Oeste.

A trágica marca foi superada com o registro de 1.038 novas mortes nesta quarta, elevando o total no país a 60.632, de acordo com dados do ministério. O número foi atualizado no início da noite em relação aos 60.610 óbitos divulgados um pouco antes.

Em relação ao total de casos, o Brasil chegou a 1.448.753 depois de registrar mais 46.712 nesta quarta-feira. Mais cedo, o ministério havia informado um total de 1.447.523 casos, com 45.482 novos registros.

Segundo o ministério, a atualização foi feita devido à inclusão no sistema de dados atrasados do Rio de Grande do Sul, que passou a ser visto com preocupação diante de um aumento recente no número de casos e de óbitos pela Covid-19.

- Cenário Externo

EUA

O presidente do Federal Reserve de St. Louis, James Bullard, alertou que um número crescente de falências devido ao surto de coronavírus pode levar a uma crise financeira, informou o Financial Times.

“Sem um gerenciamento de risco mais granular por parte das políticas de saúde, podemos ter uma onda de falências substanciais e isso poderia alimentar uma crise financeira”, disse Bullard em entrevista ao jornal na quarta-feira.

Ele alertou para “reviravoltas” na crise sanitária e disse que “provavelmente é prudente manter nossas ferramentas para empréstimos por enquanto, embora seja verdade que a liquidez tenha melhorado dramaticamente nos mercados financeiros”.

Os novos casos de Covid-19 nos Estados Unidos aumentaram em quase 50 mil na quarta-feira, de acordo com contagem da Reuters, marcando o maior pico diário desde o início da pandemia. O aumento de casos em todo o país, incluindo os populosos Estados da Califórnia, Flórida e Texas, ameaça a recuperação.

Zona do euro

O desemprego na zona do euro teve apenas leve avanço e abaixo do esperado em maio, com as paralisações devido ao coronavírus sendo gradualmente retiradas, embora o aumento tenha sido mais pronunciado entre mulheres e jovens.

A taxa de desemprego sazonalmente ajustada aumentou para 7,4% em maio de 7,3% em abril e 7,1% em março, menor nível desde que os registros começaram em 1998.

Maio representou o segundo mês seguido de alta, mas ficou abaixo da expectativa do mercado de 7,7%.

A situação foi pior para mulheres e jovens. O desemprego para pessoas até 25 anos subiu a 16,0% em maio de 15,7% em abril e 15,0% em março, mínima de 19 anos.

Argentina

Os credores da Argentina têm 22 dias para alcançar um acordo para reformular cerca de 65 bilhões de dólares em títulos, com o governo disposto a alterar o calendário para a proposta de pagamento da dívida reestruturada para tornar a oferta mais atrativa, disse uma fonte.

A pressão está aumentando conforme se aproxima o prazo de 24 de julho e a capacidade do governo para pagar suas dívidas é afetada pela longa recessão, intensificada pela paralisação contra o coronavírus que começou em março.

“Podemos antecipar as datas de pagamento dentro do calendário que é estabelecido”, disse uma fonte próxima das negociações e familizarizada com o pensamento do governo.

“Digamos que há um pagamento a vencer em novembro. Isso poderia ser alterado para julho, ou algo que vença em agosto pode ser alterado para fevereiro. Isso agrega bastante valor para os credores sem afetar nossos fluxos de pagamentos”, disse a fonte.

China

As ações da China avançaram nesta quinta-feira, com o índice de blue-chips fechando no nível mais alto em dois anos e meio, impulsionadas pela decisão de Pequim de gastar mais para impulsionar a economia.

O Ministério das Finanças da China afirmou que está planejando vender mais títulos especiais do Tesouro para financiar infraestrutura relacionada a saúde pública e ajuda à economia afetada pelo coronavírus, como parte de uma proposta para emitir 1 trilhão de iuanes nesse tipo de títulos este ano.

A China permitirá que os governos locais usem parte do dinheiro que levantarem com os títulos especiais este ano para recapitalizar alguns bancos pequenos, disse o gabinete na quarta-feira, buscando sustentar bancos e empresas pequenas em meio à crise do coronavírus.

BOLSAS INTERNACIONAIS

Em TÓQUIO, o índice Nikkei avançou 0,11%, a 22.145 pontos. Em HONG KONG, o índice HANG SENG subiu 2,85%, a 25.124 pontos. Em XANGAI, o índice SSEC ganhou 2,13%, a 3.090 pontos. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, avançou 2,07%, a 4.335 pontos.

Nesse cenário, os mercados europeus operam com valorização. Em Frankfurt, o DAX tem alta de 1,78% aos 12.479 pontos, com o FTSE, de Londres, somando 0,80%, aos 6.207 pontos. Já em Paris, o CAC avança 1,63% aos 5.007 pontos.

COMMODITIES

Mais uma vez, a sessão desta quinta-feira foi marcada por uma nova queda leve nos preços dos contratos futuros do minério de ferro, que são negociados na bolsa de mercadorias da cidade chinesa de Dalian. O ativo com o maior volume de operações, com data de vencimento para o mês de setembro deste ano, cedeu 0,40% a 738,5 iuanes por tonelada, o que representa perdas de 3 iuanes em relação aos 741,50 iuanes em relação ao valor de liquidação da véspera.

Em sentido oposto, a jornada teve como principal característica o avanço nas cotações dos papéis futuros do vergalhão de aço, que são transacionados na bolsa de mercadorias da cidade de Xangai, também na China. O contrato de maior liquidez, com data de entrega para o mês de outubro de 2020, ganhou 12 iuanes para 3.573 iuanes para cada tonelada. Já o de janeiro do próximo calendário, avança 10 iuanes para 3.438 iuanes para cada tonelada.

MERCADO CORPORATIVO

- Banco do Brasil (SA:BBAS3) e BTG Pactual (SA:BPAC11)

O Banco do Brasil anunciou nesta quarta-feira que fez a cessão de uma carteira de créditos, a maioria em perdas, a um fundo de direitos creditórios administrado pelo BTG Pactual.

Em comunicado, o BB explicou que a carteira cedida tem valor contábil de 2,9 bilhões e o impacto financeiro da transação será de 371 milhões de reais, antes dos impostos, que serão lançados no terceiro trimestre.

“Esta operação é o piloto de um modelo de negócios recorrente que o banco está desenvolvendo para dinamizar, ainda mais, a gestão do portfólio de crédito”, afirmou o BB.

- Caixa Econômica Federal

A Caixa Econômica Federal informou nesta quarta-feira que já concedeu um bilhão de reais em empréstimos por meio do Pronampe, linha de crédito emergencial apoiada pelo governo federal para empresas de pequeno e médio portes.

Segundo o banco estatal, o principal operador da linha, mais de 16 mil empresas fecharam negócio com o banco desde o dia 16, data do início da operação da linha que tem condições distintas de prazo e taxas de juros, além de garantias pelo governo federal, para apoiar empresas e empreendedores individuais afetados pelos efeitos econômicos da pandemia do coronavírus.

- Energia Elétrica

A carga de energia no sistema elétrico do Brasil teve alta de cerca de 2% em junho na comparação com o mês anterior, impulsionada pelo retorno gradual das atividades econômicas em meio à pandemia de coronavírus, indicou o Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE) nesta quarta-feira.

Segundo comunicado divulgado pelo Ministério de Minas e Energia sobre a reunião do CMSE, a avaliação do órgão é de que a tendência de retomada gradativa da carga se mantenha neste mês.

“Existem alguns índices, bastante consistentes, de que o país já iniciou sua retomada... Vejo que a carga do país está voltando de forma consistente”, afirmou o ministro da pasta, Bento Albuquerque, durante a reunião.

Apesar de a pandemia de Covid-19 estar no pico no Brasil, com mais de 1,4 milhão de casos confirmados, muitos Estados e municípios já iniciaram processos de reabertura econômica e flexibilização dos isolamentos.

Na reunião desta quarta, o comitê verificou ainda que os armazenamentos dos reservatórios das usinas hidrelétricas seguem em níveis superiores aos dos últimos anos, destacando especialmente o aumento de cerca de 20 pontos percentuais —para 37,8%— nos índices da região Sul em junho, após chuvas elevadas.

- Minério de Ferro

As exportações de minério de ferro do Brasil registraram em junho o maior volume mensal de 2020, totalizando 30,05 milhões de toneladas em junho, avanço de cerca de 1,3% em relação a igual período do ano passado, informou a Secretaria de Comércio Exterior (Secex) nesta quarta-feira.

Os embarques do mineral também tiveram alta, de 40%, na comparação com o mês anterior, quando totalizaram 21,5 milhões de toneladas, com queda de quase 30% em relação a maio de 2019.

Em termos de receita, as exportações geraram 1,88 bilhão de dólares, queda de 8,7% em relação a junho de 2019, quando os preços do minério de ferro operavam em patamar mais elevado na esteira do rompimento de barragem da Vale (SA:VALE3) em Brumadinho (MG).

O preço médio da tonelada do mineral no mês passado foi de 62,7 dólares por tonelada (FOB), ante 69,5 dólares em junho do ano anterior, segundo dados da Secex.

- Aliansce (SA:ALSO3) Sonae

A Aliansce Sonae disse nesta quarta-feira que, devido à piora em indicadores regionais de infecção pela Covid-19, fechou temporariamente as operações de quatro shopping centers.

O Boulevard Shopping Bauru e o Franca Shopping, ambos no interior paulista, foram fechados na segunda-feira, enquanto o Boulevard Londrina Shopping e o Passeio das Águas Shopping foram fechados nesta quarta-feira.

Atualmente, 17 shoppings da companhia estão em operação.

- Ferrovias

O volume de cargas transportado por trens no Brasil cresceu 5,7% de abril a maio ante mesma etapa de 2019, mesmo com o impacto das medidas de isolamento social, por causa da pandemia do coronavírus, segundo dados da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), divulgados pelo Ministério da Infraestrutura.

Segundo o levantamento, o mês de abril registrou alta de 19,9% ano a ano, para 37,3 milhões de toneladas úteis, enquanto em maio houve retração de 5,1% a 39 milhões de toneladas úteis.

Segundo o ministério, o crescimento em abril, refletiu os maiores carregamentos de minério de ferro, do agronegócio e do setor de papel e celulose, que responderam por 90,2% do total, com destaque para a Estrada de Ferro Carajás.

Em maio houve novo impulso do setor agrícola, extração vegetal e celulose, com 8,4 milhões de toneladas úteis transportadas, máxima histórica, contra 6,6 milhões de TUs em maio de 2019. Todas as concessionárias focadas no setor apresentaram crescimento, com exceção da Rumo (SA:RAIL3) Malha Paulista.

Os números mostram como o setor ferroviário de longa distância, concentrado em transporte de cargas, destoou dos demais modais, como de aeroportos e rodovias, que foram impactados pelas medidas de isolamento social.

AGENDA DE AUTORIDADES

- Jair Bolsonaro

O presidente da República participa nesta quinta-feira da LVI Cúpula de Chefes de Estado do Mercosul e Estados Associados (videoconferência). Na parte da tarde, recebe André Luiz de Almeida, Ministro da Justiça e Segurança Pública, fechando o dia com reunião com José Levi Mello do Amaral Júnior, Advogado-Geral da União.

- Paulo Guedes

- Acompanha o presidente da República, Jair Bolsonaro, na videoconferência da LVI Cúpula de Chefes de Estado do Mercosul e Estados Associados;

- Videoconferência com o secretário de Política Econômica, Adolfo Sachsida;

- Videoconferência com o secretário especial de Fazenda, Waldery Rodrigues

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: