segunda, 29 de novembro de 2021
omega

Omega tem queda com controlada avaliando oportunidades fora de leilões

17 agosto 2020 - 15h07Por Investing.com

Por Gabriel Codas, da Investing.com - Na parte da tarde desta segunda-feira as ações da Omega Geração operam com perdas na bolsa paulista. Na sexta, a Omega Desenvolvimento, do mesmo grupo, informou que avalia oportunidades de expansão fora dos tradicionais leilões promovidos pelo governo no Brasil para viabilizar novos projetos de energia, disse à Reuters o novo presidente da companhia, Rogério Zampronha.

Por volta das 15h04 os papéis operavam com perdas 3,65% a R$ 35,64.

O Ministério de Minas e Energia suspendeu todos leilões do setor de energia de 2020 por incertezas sobre a demanda geradas pela pandemia de coronavírus e ainda não há definição sobre reagendamento das licitações de geração, que fecham contratos de longo prazo para atender à demanda das distribuidoras de energia, que suprem consumidores finais no mercado regulado.

Em meio a esse cenário, a Omega buscará viabilizar a construção de projetos eólicos e solares de sua carteira com contratos privados, no mercado livre de energia, onde empresas com certo nível de consumo podem negociar o fornecimento diretamente com geradores ou comercializadoras.

“Direto ao ponto: acho que se tiver leilão em 2020 vai ser muito pequeno, nem sei se vale a pena ter. Não é de hoje que o mercado regulado deixou de ser a grande alavanca de investimento”, disse Zampronha, em conversa por vídeo-conferência.

Veja os fatores que influenciam os mercados nesta segunda-feira (17)

O executivo, que vinha há anos liderando a fabricante dinamarquesa de equipamentos eólicos Vestas na América do Sul e iniciou agora processo de transição para a Omega, lembrou que cerca de dois terços das vendas recentes de turbinas na Vestas foram para atender projetos voltados ao mercado livre.

“Hoje, você tem muitas fontes de demanda, e o mercado regulado vai ser mais uma dessas fontes. Mas vai continuar sendo uma fonte menor que o mercado livre, seguramente”, afirmou.

O modelo de negócio da Omega Desenvolvimento visa criar projetos e fechar a venda da energia junto a clientes para viabilizar a construção dos parques, que depois são oferecidos para aquisição pela Omega Geração quando já operacionais.

Um caminho alternativo para essas vendas é a participação em leilões que têm sido realizados por empresas de energia para comprar energia renovável em contratos de longo prazo.Omega tem queda com controlada avaliando oportunidades fora de leilões 

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Rev Content