Menu
Busca terça, 21 de setembro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
notredame

NotreDame salta quase 6% com alta do lucro do 1º tri, acima do consenso

07 maio 2020 - 13h32Por Investing.com
Por Gabriel Codas Investing.com - Na parte da manhã desta quinta-feira, as ações da Notre Dame Intermédica (SA:GNDI3) operam com expressiva alta na B3, acima dos ganhos do Ibovespa hoje. A companhia informou ontem, após fechamento do mercado, que teve forte aumento do lucro no primeiro trimestre, passando praticamente ilesa pelos efeitos da pandemia do coronavírus que atingiram a maioria dos setores econômicos do país desde a segunda metade de março. A empresa de planos de saúde e administradora de hospitais reportou lucro ajustado de R$ 208 milhões no período, 40,9% maior em 12 meses e acima da previsão média de analistas consultados pela Refinitiv, de R$ 187,2 milhões. Em termos líquidos, o lucro cresceu 56%, a 160,4 milhões de reais, refletindo controles de custo e ganhos de sinergia e escala. Assim, por volta das 11h02, as ações subiam 5,64% a R$ 57,32, com máxima em R$ 58,37. O Ibovespa registrava alta de 0,42% a 79.397 pontos. O faturamento líquido da Notre Dame somou 2,56 bilhões de reais no trimestre, alta de 34,7% ano a ano, com os planos de saúde, sua principal linha de receita, evoluindo 34,4%. O avanço refletiu a combinação de crescimento orgânico e aquisições, que fez a base de beneficiários subir 31,8%, a 3,56 milhões. O BTG Pactual (SA:BPAC11) destaca que, apesar dos fortes resultados do primeiro trimestre, a quantidade de eventos relacionados ao COVID-19 nos últimos meses deve mudar naturalmente a dinâmica da empresa. Os analistas apontam que mesmo com o adiamento dos procedimentos eletivos, o surto de coronavírus deve ser negativo para todos os envolvidos. A equipe acredita que os players listados do setor devem emergir desse surto com uma vantagem competitiva ainda melhor. Assim, eles reiteram, portanto, o rating de compra no GNDI e aproveitamos a oportunidade para estabelecer um novo preço-alvo de R$ 62 (contra R$ 79 anteriores), assumindo o custo de capital mais recente do Brasil e um cenário de crescimento orgânico mais conservador. Já o resultado operacional medido pelo lucro antes de impostos, juros, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado foi de 408,5 milhões de reais, um aumento de 40,4% sobre um ano antes, mas um pouco abaixo da previsão média dos analistas, segundo, a Refinitiv, de 443,3 milhões de reais. A margem Ebitda subiu 0,7 ponto percentual, para 16%. A Notre Dame levantou 3,7 bilhões de reais na tranche primária de uma oferta de ações realizada em dezembro. A ação da empresa acumula queda de cerca de 20% em 2020, enquanto o Ibovespa caiu cerca de 31%.
Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: