domingo, 28 de novembro de 2021
dólar

Moedas - Panorama da semana: de 24 a 28 de Junho

23 junho 2019 - 18h08Por Investing.com
O dólar caiu na sexta-feira para a mínima de três meses em relação à cesta de moedas, em meio a expectativas de cortes nas taxas do Federal Reserve, enquanto o iene recuou para a alta de cinco meses contra o dólar, devido às crescentes tensões geopolíticas. O índice do dólar cedeu 0,46%, ficando em 95,69, após cair para 95,64, o nível mais fraco desde 21 de março. A fraqueza do dólar levou o euro a máximas de três meses. A moeda única também foi impulsionada por dados de pesquisa mais fortes do que os previstos sobre a atividade empresarial francesa e alemã. O dólar ampliou suas perdas por três sessões consecutivas depois que o Fed anunciou na quarta-feira que estava preparado para cortar as taxas de juros no final deste ano. O Fed e o Banco Central Europeu agora estão insinuando que estão dispostos a flexibilizar as políticas para conter a desaceleração econômica global, exacerbada pelas tensões comerciais globais. "Agora vai ser uma corrida de cavalos entre o Fed e o BCE sobre flexibilização de políticas", disse Ed Al-Hussainy, analista sênior de taxas e moedas da Columbia Threadneedle Investments, em Minneapolis. O foco agora é determinar se Washington e Pequim podem resolver suas disputas comerciais na próxima cúpula de líderes do G-20 no Japão. O presidente americano Donald Trump e o presidente chinês, Xi Jinping, devem se reunir no G20 no final da semana, mas analistas dizem que as chances de um avanço decisivo são baixas. O euro subiu 0,67% cotado a 1,1366 por dólar no final do pregão de sexta-feira. O dólar teve um breve alívio com notícias de vendas mais fortes do que as previstas dos imóveis usados nos EUA. A notícia encorajadora compensou os dados do IHS Markit que mostraram que o crescimento da produção em junho se enfraqueceu para seu nível mais lento desde setembro de 2009, enquanto a atividade do setor de serviços caiu para o nível mais baixo desde fevereiro de 2016. Os dados de sexta-feira dos EUA não mudaram as expectativas dos investidores de que o Fed reduziria as taxas básicas de empréstimos. Isso poderá ocorrer já em julho. Enquanto isso, a queda no Irã de um drone de vigilância não-tripulado, alimentou temores sobre um conflito militar entre as duas nações após uma série de ataques a petroleiros na região do Golfo. Uma onda inicial de compra segura do iene desapareceu após a notícia de que Trump suspendeu um ataque com mísseis contra o Irã e preferiu o diálogo com Teerã, especialmente sobre seu programa nuclear. "Os iranianos, por sua vez, recusaram a proposta por enquanto, então as tensões continuam altas, mas o risco de conflito parece ter diminuído", disse Boris Schlossberg, diretor-gerente de estratégia de câmbio da BK Asset Management, em Nova York. O dólar fechou a 107,30 por iene, depois de cair para o mínimo de 107,06, a cotação mais baixa desde 3 de janeiro. Antes da semana que está por vir, o Investing.com compilou uma lista com estes e outros eventos significativos que podem afetar o mercado. Segunda-feira, 24 de junho Clima de negócios do IFO da Alemanha Terça-feira, 25 de junho Confiança do Consumidor CB (junho) Vendas de imóveis novos (maio) Índice de Preços de imóveis nos EUA (maio) Discurso de Powell, presidente do Fed Membro do FOMC, Bullard faz discurso O membro do FOMC Williams faz discurso Quarta-feira, 26 de junho Pedidos de bens duráveis (maio) Balança Comercial (maio) Quinta-feira, 27 de junho Pedidos iniciais de seguro-desempregos nos EUA Vendas pendentes de imóveis (maio) Sexta-feira, 28 de junho PIB do Reino Unido IPC da zona euro (junho) Índice de Preços do PCE Básico (maio) PIB do Canadá Percepção do consumidor americano da Universidade de Michigan (junho) - Reuters contribuiu com esta reportagem
Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Rev Content