terça, 17 de maio de 2022
Volta às aulas

Material escolar mais caro em 2022: dicas para economizar e não cair em ciladas

Segundo levantamento da Associação dos Fabricantes de Material Escolar, este ano, os preços dos materiais estão mais salgados, entre 15% e 30%

20 janeiro 2022 - 18h24Por Redação Spacemoney

Às vésperas do início do ano letivo, muitos pais ainda estão em busca de completar a lista de material escolar dos filhos. Quem tem crianças em idade escolar enfrenta o dilema de pesquisar muito para garantir os melhores preços e economizar. Mas, em um cenário tão diferente, com a permanência da pandemia causada pelo Coronavírus, o orçamento pode trazer desafios maiores.

Segundo levantamento da Associação dos Fabricantes de Material Escolar, este ano, os preços dos materiais estão mais salgados, entre 15% e 30%. O motivo, para a entidade, é que as indústrias nacionais e as importadoras também estão arcando com custos mais altos.

Matérias-primas importadas como papel, papelão e plástico, encareceram por causa da variação do dólar no Brasil, os aumentos de custos na Ásia e ainda, a elevação dos preços de fretes internacionais, por causa da falta de contêineres.

O Cuponomia, portal que reúne cupons e cashbacks no e-commerce, reuniu algumas dicas para economizar e não cair em ciladas. Confira:

Pesquisa

Principalmente na internet, é possível comparar os preços dos produtos com agilidade antes de fechar a compra. E essa é uma etapa básica para conseguir qualquer economia.
 

Benefícios

O Cuponomia, por exemplo, reúne códigos e vouchers de desconto e cashback para usar em grandes varejistas, além de possuir uma página especial de volta às aulas.

Custo total

Analisando uma amostra de 15 produtos da lista de material escolar, é percebido que livros, cadernos, borrachas e canetas, entre outros produtos, podem sair até 35% mais baratos em papelarias e lojas virtuais em comparação com os preços oferecidos nas lojas físicas. Mas, para economizar de fato, é importante levar em consideração também o valor do frete para a entrega dos produtos.

Avaliação

Como as escolas tiveram de se adaptar ao novo cenário que a pandemia trouxe, talvez um item ou outro tenha mudado em relação as listas tradicionais. Não compre automaticamente o que acha que será pedido. Avalie antes a lista.

Reutilização

Antes de ir às compras, verifique o que já tem em casa e pode ser reaproveitado. Além disso, entre em contato com as famílias de outros estudantes, oferecendo troca ou compra de materiais de anos anteriores.

Prioridades

Se está com dificuldades financeiras para comprar todo o material listado, pergunte na escola quais itens são essenciais e quais podem ser cortados, sem prejudicar o aprendizado da criança, ou comprados no segundo semestre.
 

Deixe seu Comentário

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Rev Content