quinta, 02 de dezembro de 2021
Marcopolo

Marcopolo divulga resultado do terceiro trimestre - (POMO4)

05 novembro 2019 - 11h05Por Eduardo Guimaraes

O resultado do terceiro trimestre da Marcopolo foi regular e veio abaixo do esperado em termos de geração de caixa medida pelo Ebitda e de lucro líquido. O principal destaque negativo veio da linha de equivalência patrimonial que consolida as operações da Marcopolo na Argentina, com perda de 15,8 milhões de reais no trimestre, referentes a ajustes de estoques e variação cambial. O destaque positivo foi o crescimento da produção de ônibus de 5,5 por cento em relação ao mesmo período de 2018, acima da produção brasileira no período que cresceu somente 0,1 por cento no período.

E Eu Com Isso?

Esperamos impacto negativo no preço das ações (POMO4) no curto prazo, pois o impacto das perdas com as operações na Argentina foi maior do que o esperado. Entretanto, acreditamos que este ajuste deve ser pontual e não deve impactar o resultado consolidado da companhia no longo prazo, pois a Argentina representa menos de 5 por cento da receita líquida consolidada da Marcopolo. A Marcopolo teve queda de participação no mercado (market share) total no Brasil: de 57,1 por cento no terceiro trimestre de 2018 para 49,2 por cento no terceiro trimestre de 2019. A queda é explicada pelo aumento do volume produzido de carrocerias urbanas no Brasil, que cresceu 48,1 por cento, comparado ao crescimento de 1,8 por cento da Marcopolo. A receita líquida totalizou 1,081 bilhão de reais, redução de 1,8 por cento em relação ao mesmo período de 2018. A queda na receita líquida é explicada pelo mix de vendas, com maior participação dos ônibus urbanos em detrimento dos rodoviários. O Ebitda (métrica para analisar a geração de caixa só da operação) atingiu 60,2 milhões de reais, uma redução de 48 por cento em relação ao terceiro trimestre de 2018. A margem Ebitda sofreu redução para 5,6 por cento (de 10,5 por cento no terceiro trimestre de 2018). Houve uma despesa com provisões trabalhistas de 3 milhões de reais no trimestre. Essa forte queda na margem Ebitda é explicada pela queda na receita líquida devido ao mix de vendas, provisão para perdas trabalhistas e pelo resultado negativo das operações na Argentina. Na última linha, o lucro líquido da Marcopolo somou 22,8 milhões de reais no terceiro trimestre de 2019, queda de 65 por cento inferior ao obtido no mesmo período de 2018. A empresa obteve um alto retorno sobre o capital investido (ROIC) de 7,3 por cento no trimestre.
Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Rev Content