Menu
Busca sábado, 23 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
Pará

Mais de 1,3 milhão trocam cheque especial por linhas mais baratas em maio

26 junho 2019 - 22h18Por Angelo Pavini

Mais de 1,3 milhão de clientes migraram do cheque especial para empréstimos parcelados em maio, um aumento de quase 20% na comparação com abril, quando 1,11 milhão de clientes trocaram uma linha de crédito pela outra. As informações são da Federação Brasileira dos Bancos (Febraban).

A taxa média de juros paga por quem optou pela mudança caiu de 12,28% ao mês para 3,15% ao ano, de acordo com a Febraban. O levantamento considerou 12 bancos, que representam cerca de 90% do mercado brasileiro de cheque especial. A pesquisa também mostrou que os juros cobrados na linha de crédito alternativa caíram mais de 10% entre julho de 2018 e maio deste ano, de 3,54% ao mês para 3,15%.

Desde julho do ano passado, quando entrou em vigor a regra que estabelece que os bancos devem oferecer uma alternativa ao cliente do cheque especial, quase 11 milhões de clientes reduziram as taxas pagas por meio da migração.

A queda na taxa média de juros é resultado das regras de autorregulação bancária para o cheque especial, segundo as quais os bancos devem sempre manter em oferta  linhas de crédito com taxas mais atrativas para os clientes com saldo negativo, e enviar propostas, oferecendo essas linhas, aos que utilizam mais de 15% do limite do cheque durante 30 dias consecutivos.

O objetivo da campanha, estimulada pelo Banco Central (BC), é reduzir a inadimplência nesse tipo de crédito, que é uma das mais altas entre as opções de mercado. Em sete meses, pela taxa de 12,28% ao mês, a dívida do cliente dobra de valor.

O BC já havia atuado para regulamentar formas de evitar o superendividamento no cartão de crédito rotativo.

O post Mais de 1,3 milhão trocam cheque especial por linhas mais baratas em maio apareceu primeiro em Arena do Pavini.

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: