Menu
Busca sábado, 23 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
juros cheque especial

Maia defende fim de juros de cartão e cheque especial; bancos fecham pregão em queda

07 julho 2020 - 17h52Por Investing.com

Por Gabriel Codas Investing.com - Na tarde desta terça-feira as ações dos principais bancos brasileiros operam com forte queda, figurando entre as maiores quedas do Ibovespa. Mais cedo, durante live promovida pela Genial Investimentos, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ) defendeu o fim da taxa de juros do cartão de crédito e do cheque especial. Assim, ao final da sessão, os ativos do Itaú Unibanco (SA:ITUB4) cederam 4,90% a R$ 26,37, enquanto Santander (SA:SANB11) perdeu 4,36% a R$ 28,53. Banco do Brasil (SA:BBAS3) recuou 4,01% a R$ 33,28, e Bradesco (SA:BBDC4) teve desvalorização de 4,15%, a R$ 21,71. Na visão de Maia, trata-se de dois produtos que “distorcem o sistema financeiro brasileiro para pior”. O deputado disse que, o caso do cartão de crédito, parece ser mais fácil, uma vez que o parcelamento sem juros “é grande falácia que acaba gerando uma taxa de juros brutal”. Em relação ao cheque especial, o presidente da Câmara destacou que já disse aos bancos que considera os juros um absurdo. Ele defende que o produto seja extinto e criado um novo para o seu lugar. “São dois produtos que distorcem o sistema financeiro brasileiro para pior”. Maia também falou do projeto de combate às fakenews, dando como “a única certeza” que não dá para ficar como está. “Estamos criando um ambiente de diálogo para ter texto pronto em duas, três semanas, com debate com a sociedade, para que possa ir a voto”.

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: