Menu
Busca domingo, 24 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
LOCALIZA

Localiza dispara e lidera ganhos do Ibovespa após lucro superar previsão

30 julho 2020 - 15h10Por Investing.com

Localiza

Por Gabriel Codas, da Investing.com - As ações da maior empresa de aluguel de carros do país, Localiza (SA:RENT3), lideram os ganhos do Ibovespa na tarde desta quinta-feira, em um dia marcado pelo sentimento de aversão a risco no mercado. O disparo do preço dos papéis vem após divulgar balanço do segundo trimestre na noite de ontem.

A companhia teve lucro líquido de R$ 89,9 milhões de abril a junho, queda anual de 52,7%, com a receita líquida recuando cerca de 32%, a R$ 1,57 bilhão. No entanto, superou as estimativas do mercado. A mediana dos analistas previa prejuízo líquido de R$ 48,69 milhões. 

Por volta das 14h39, os papéis saltavam 9,67% a R$ 49,49. O Ibovespa recuava 0,82% a 104.735 pontos. 

Porém, a empresa afirmou em balanço divulgado nesta quarta-feira que, dos 529 pontos de aluguel de carros que tem no Brasil, 393 já voltaram a funcionar e das 125 lojas de seminovos, 124 estão operantes. Com isso, a Localiza em junho retomou nível de aluguel de 120 mil carros, mesmo patamar registrado um ano antes.

A empresa afirmou que diante da queda na demanda por aluguel de carros em boa parte do trimestre, reduziu compra de veículos junto a montadoras e manteve a venda. A estratégia reduziu a frota em 16,9 mil carros, produzindo uma geração de caixa de 655,5 milhões de reais.

Visão dos analistas

Para a XP Investimentos, apesar da visibilidade sobre a trajetória da retomada permanece limitada, os dados apontam para uma melhora sequencial na maioria dos indicadores operacionais (como taxa de utilização, volumes e tarifas), o que leva a acreditar que o pior já tenha, de fato, ficado para trás.

Os analistas também destacam que a Localiza conta com uma sólida liquidez, o que, em "nossa visão, a torna bem posicionada para navegar o cenário atual e ampliar suas vantagens competitivas em relação a empresas menores". A principal preocupação para a frente será a dinâmica do mercado de Seminovos, onde ainda não há grande visibilidade.

Contribui para a forte alta do dia  a reiteração da recomendação de Compra para as ações da Localiza pela XP, com um preço-alvo de R$ 50,0/ação. 

Já o BB Investimentos elevou o preço-alvo de R$ 40,00 para R$ 56,00, assim como a recomendação de neutra para compra. O banco destaca o forte crescimento anual de 14% na frota média alugada na divisão de Gestão e Terceirização de Frotas (GTF) e eficiência em despesas gerais e administrativas na divisão de RAC que encerraram o 2T20 em R$ 43,6 milhões contra R$ 121,7 milhões no 2T19 (queda anual de 64,2%), apesar da queda média do preço médio da diária de R$ 74,10 para R$ 53,80. 

A elevação na recomendação pelo BB Investimentos devido à condução rápida e eficientes dos negócios durante a pandemia, além da recuperação da demanda e a empresa ocupar a liderança em seu setor.

Balanço

A Localiza apurou lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização de 434,8 milhões de reais no segundo trimestre, queda de 13% na comparação anual.

A alavancagem subiu, passando a 3,6 vezes no fim de junho ante 3 vezes em 2019. A empresa afirmou que o pico na alavancagem ocorreu diante do descasamento de pagamento de veículos comprados das montadoras com o fechamento das lojas.

“A partir de junho passamos a gerar caixa, com as vendas de veículos em patamar superior aos desembolsos para pagamentos de montadoras”, afirmou a companhia no balanço. A Localiza fechou o trimestre com cerca de 3 bilhões de reais em caixa e cerca de 500 milhões de reais a pagar a montadoras.

Teleconferência

Todos os segmentos atendidos pela Localiza (SA:RENT3) estão mostrando algum crescimento no início deste trimestre e a empresa avalia que poderá ter uma recuperação gradual na margem de lucro até setembro, afirmaram executivos da maior companhia de aluguel de carros do país nesta quinta-feira.

Em teleconferência com analistas do setor, a diretora de relações com investidores, Nora Lanari, afirmou que as tarifas de aluguel de carros de julho estão em patamar semelhante ao verificado um ano antes, após flexibilização da quarentena em mercados importantes como São Paulo.

A Localiza, porém, tentará manter estratégia de redução de sua frota adotada no segundo trimestre até que o nível de uso dos carros melhorem, algo que pode ocorrer antes do esperado.

O diretor de finanças, Maurício Teixeira, afirmou na teleconferência que a Localiza estimava anteriormente voltar a comprar carros de montadoras apenas a partir de setembro, mas diante da retomada gradual dos negócios e da reabertura das lojas isso poderia ocorrer antes.

"Terminar o ano com uma frota de aluguel de carros parecida com 2019 seria já seria uma vitória dado o cenário e é algo que vamos tentar perseguir", disse Teixeira. "Vai chegar uma hora que a utilização vai chegar a 70%, 75%, ante nossa taxa história de 80%. Quando chegar perto de 75%, será a hora de voltar a comprar carros."

Segundo os executivos, a epidemia trouxe como mudança no mercado uma aceleração da tendência dos clientes usarem carros como serviço, em vez de terem a posse do automóvel. Com isso, a empresa deve lançar no segundo semestre um serviço de "assinatura" de veículos com contratos de dois a três anos.

"Temos visto aceleração do modelo de assinaturas...estamos com produto de longo prazo no forno e já estamos fazendo vendas e achamos que isso pode contribuir com uma retomada das compras (de veículos)", disse Lanari.

"Mais e mais pessoas têm priorizado o transporte particular...foi uma mudança que a pandemia trouxe, de aceleração na curva de adoção deste modelo."

(Com contribuição de Reuters)

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: