Menu
Busca segunda, 25 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
benchimol

Benchimol, da XP: é hora de 'ser forte' e cortar gastos

23 abril 2020 - 12h46Por Redação SpaceMoney

O CEO da XP Investimentos, Guilherme Benchimol, fala em live organizada pela asessoria InvestSmart nesta quinta-feira (23) sobre a adaptação da corretora em meio à crise e os desafios enfrentados por executivos e empreendedores no momento. "Confesso que eu me sinto confortável nas crises, de ter um ambiente diferente", ele define. "Quando o cenário é favorável, tudo dá certo, mas nos momentos difíceis vemos quais empresas possuem cultura forte e se aproximam dos clientes, que inventam coisas diferentes." Para pequenos e médios empreendedores, ele recomenda sejam "humildes" e aprendam com a crise - um momento de decisões duras. "Ninguém quer quebrar, é hora de abaixar as velas e sobreviver. Foque na importância do caixa e secar custos com intensidade. Foque no que importa no curto prazo e que gere receita no período", aconselha. Também acredita que é preciso ser esperto, ter "começo, meio e fim" e evitar decisões emocionadas. "Ligue para o cliente, explique que está dando seu melhor. Seja cara de pau e trabalhe mais que o seu normal, porque é assim que sobrevivência funciona. E antes de tudo, saiba que vai passar, faça suas contas e seja otimista", aconselha.

Como sobreviver à crise, para Benchimol

Citando a última grande crise financeira de 2008, comumente comparada à que se inicia agora, ele conta que a experiência foi dura. A XP, na época, era uma corretora menor. "Entramos no modo sobrevivência, cortamos gastos que não fossem de longo prazo, demitimos pessoal e os sócios deixaram de receber salário, não tínhamos capital de giro." O fundador da XP destaca que nas crises os assessores tendem a se distanciar dos clientes - mas deveria ser feito o contrário. "[O que aprendemos] em 2008 é que os investidores estão 'carentes' e é hora de mostrar que queremos criar uma relação de confiança para os bons e maus momentos, porque o assessor está ali para te ajudar." O empreendedor deve ter noção de que não existe fórmula mágica e quem dá certo se comporta como "capim", na opinião do CEO. Ele explica que "não é porque alguém deu certo até agora com um comportamento que isso o levará ao próximo estágio. Se ele não se adapta, quebra a empresa", alerta. "Com convicções, mas capaz de se moldar." Benchimol tem convicção de que a XP deve sair da crise ainda mais forte.  

IPO na Nasdaq e perspectivas futuras

"Optamos em abrir capital na bolsa americana porque o Brasil não tem histórico de empresas de investimento como a nossa, e queríamos nos conectar com pessoas que têm experiências similares com a nossa", explica, quando perguntado sobre a decisão de abrir capital na Nasdaq, bolsa americana, e não na brasileira B3 "Nada melhor que ter esses investidores alinhados com você nesse processo." Segundo ele, XP começa uma nova etapa, "sem essa de chegar no topo", diz. Também acredita que os juros devem cair ainda mais no Brasil e até aproveita o momento para comprar cotas de fundos que o interessam. "Acredito que o preço dos ativos voltará rápido, a curva será em 'V', como em 2008. Hoje as crises passam rápido, porque as medidas são tomadas com intensidade", diz. "E nosso desafio é que as empresas não fechem - porque será muito mais difícil voltar depois. Por isso as medidas do governo foram extremadas." Mas ele está confiante, e aconselha que o empreendedor segure o oxigênio e segure firme. "O fato é que todas as crises passam e todos os preços voltam depois de um tempo. se você fez um investimento correto e não irá usar o dinheiro no curto prazo, fique tranquilo", diz Benchimol.
Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: