Menu
Busca quinta, 21 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
Linx

Linx cai mais de 1%; empresa teve prejuízo de R$ 9 mi no 1º trimestre

09 junho 2020 - 11h10Por Investing.com
Por Gabriel Codas Investing.com - As ações da Linx (SA:LINX3) operam com queda na primeira hora de negócios na B3 nesta terça-feira. Os papéis da companhia de software estão com baixa maiores do que o Ibovespa hoje, que cai 1,1,32% a 97.644 pontos. Na véspera, a companhia informou que encerrou o primeiro trimestre do ano com prejuízo líquido foi de R$ 9 milhões, depois de registrar lucro de R$ 17,2 milhões no mesmo período do ano passado. O resultado foi consequência do aumento das despesas operacionais e financeiras líquidas. Os analistas de mercado esperavam um lucro de R$ 10 milhões no período. Por volta das 10h51, os papéis perdiam 1,64% a R$ 20,46, após atingir mínima de R$ 19,01. Entre janeiro e março, a receita líquida teve alta de 18% para R$ 208,5 milhões, sendo que a receita recorrente total avançou 12%, representando 82,6% da receita operacional. Já a receita com serviços subiu 61,5%. O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) caiu 25%, para R$ 37,3 milhões. Em termos ajustados, o Ebitda caiu 11,2%, a R$ 41 milhões.

Visão dos analistas

Para o BTG Pactual (SA:BPAC11), os resultados da Linx estão se deteriorando nos últimos trimestres. Os analistas apontam que o crescimento orgânico diminuiu e as margens caíram para níveis históricos baixos. A pandemia deve manter os resultados sob pressão por um tempo, pois a empresa está 100% exposta ao segmento de varejo, que sofrerá proporcionalmente mais com a paralisação e com a atividade econômica mais fraca do que outras partes da economia. Apesar disso, a equipe destaca que a migração digital nunca foi tão rápida, pois os varejistas não conseguem vender em suas lojas físicas. Para ajudar os clientes a ficar on-line em tempo recorde (às vezes em até três dias), a Linx criou soluções mais baratas, mais simples e escaláveis. Em maio, a GMV transacionada pela Linx Digital cresceu 145% a/a, as novas vendas da Neemo aumentaram 4x e a Linx atingiu mais de 6 mil lojas usando sua solução de link de pagamento.

Balanço

Nos três primeiros meses do ano, as despesas operacionais tiveram alta de 47,3% para R$ 134,7 milhões. Esse valor, de acordo com a companhia, estão o processo de consolidação de cinco empresas adquiridas, reestruturação organizacional realizada no início do ano na Linx Core, Digital e Pay Hub e dissídio salarial em São Paulo, onde se localiza a maior parte da equipe administrativa. Já as despesas financeiras líquidas avançaram de R$ 1,7 milhão, há um ano, para R$ 9,1 milhões pelas aquisições de empresas, recompra de ações de emissão da companhia, redução gradual do CDI ao longo do período, além da aplicação da norma contábil IAS 29 como consequência da hiperinflação na Argentina.
Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: