Menu
Busca domingo, 19 de setembro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
leilão

Leilão do pré-sal decepciona e arrecada apenas R$ 69,9 bi

06 novembro 2019 - 12h47Por Redação SpaceMoney
Terminou no final da manhã desta quarta-feira (6) a Rodada de Licitações do Excedente da Cessão Onerosa de quatro campos de petróleo. O valor total arrecadado foi de R$ 69,96 bilhões, considerando que não houve ofertas para dois dos quatro campos. O resultado ficou muito abaixo das expectativas, que eram de levantar a soma total de R$ 106 bilhões no leilão.

Confira o resultado das licitações

Atapu - Sem oferta. Búzios - Consórcio Petrobras, CNODC Brasil e CNOOC: 23,24% para a união, bônus de assinatura de R$ 68,194 bilhões (como esperado) Itapu - Petrobrás (única a fazer oferta): 18,15% para União, R$ 1,76 bilhões (como esperado) Sépia - Sem oferta. Bônus acumulado - R$ 69,960 bilhões As empresas British Petroleum (BP) e da francesa Total S.A. anteciparam que não iriam participar do leilão, o que fez as ações da Petrobrás caírem pela manhã. Entretanto, estavam confirmadas outras empresas gigantes, como Shell, Exxonmobil e Chevron.

Como funcionam os contratos

A Petrobrás começou a explorar a área em 2010 por concessão da União. A empresa poderia ficar com até 5 bilhões de barris de petróleo equivalente (que inclui óleo e gás). Entretanto, a exploração dos poços mostrou que havia muito mais para ser explorado. Estima-se que a parte leiloada tenha, hoje, até 15 bilhões de barris de petróleo. Foram habilitadas a participar 14 empresas privadas e estatais, incluindo a Petrobras, para produzir petróleo e gás a partir de reservas excedentes de quatro blocos do pré-sal, na bacia de Santos: Atapu, Búzios, ltapu e Sépia. No contrato, as empresas se comprometem a dividir com o Estado brasileiro uma porcentagem do que for extraído do excedente do óleo, também chamado de óleo-lucro. O valor do bônus da assinatura, que é pago pelas empresas para firmar contratos com a União, será distribuído entre estados, municípios e União . Para amanhã (7), haverá mais um leilão, a 6ª rodada de partilha da produção, que oferecerá áreas ainda não exploradas pela Petrobras. As empresas ganhadoras deverão fazer análises, para verificar se existe ou não petróleo nessas regiões, o que faz o valor do leilão ser mais baixo do que de hoje.
Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: