Menu
Busca quinta, 21 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
IRB Brasil

IRB Brasil: Ação deve continuar volátil, diz BB-BI; novo preço-alvo de R$ 5,20

10 novembro 2020 - 17h13Por Investing.com

Por Ana Julia Mezzadri, da Investing.com - Embora o resultado do terceiro trimestre da IRB Brasil (SA:IRBR3) tenha apresentado melhora tanto em relação ao segundo trimestre quanto ao 3T19, “a performance desalinhada com a indústria de resseguros e o prejuízo trimestral ainda são incômodos”, diz o BB-BI em relatório desta terça-feira (10).

Por acreditar que a ação irá permanecer volátil, o banco mantém recomendação Neutra, com preço-alvo de R$ 5,20 e potencial de desvalorização de 21,8%.

Por volta das 17h, o papel tinha queda de 0,15%, a R$ 6,64. Desde a abertura do pregão, a mínima atingida foi de R$ 6,58 e a máxima, de R$ 6,84. O volume total negociado é de R$ 184,17 milhões. Na direção oposta, o Ibovespa operava em alta de 1,91%, aos 105.494 pontos.

Como destaques positivos do balanço trimestral, o BB-BI aponta a separação das operações em descontinuadas e continuadas; a sinistralidade; a receita financeira; e a robustez das provisões técnicas.

Na visão do banco, o fato de a IRB ter separado as operações em descontinuadas (poucos rentáveis e que fazem parte do passado da companhia) e continuadas, que a empresa entende como “operações foco da nova gestão”, traz transparência aos resultados e permite um real entendimento dos números.

O índice de sinistralidade ficou em 96,2% no terceiro trimestre. No entanto, se forem considerados apenas os negócios continuados, o índice é de 55,9%, o que representa um nível mais alto do que o de companhias comparáveis globais.

A receita financeira, de R$ 115 milhões, foi 130% maior do que no segundo trimestre e as provisões técnicas cresceram 39,4% no período.

No entanto, tais pontos positivos foram parcialmente compensados por maiores comissionamentos, o que reflete um mix de negócios com custos superiores e maiores despesas administrativas.

Com tudo isso, a análise do BB-BI é de que o futuro para a companhia é muito incerto, com números que ainda sofrem por negócios não rentáveis, além de volatilidade, pouca previsibilidade e a insegurança que o episódio de escândalo contábil ainda gera. Porém, o banco destaca o comprometimento da gestão em sanear o balanço e colocar o negócio nos eixos.

Veja os fatores que influenciam os mercados hoje

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: