Menu
Busca sexta, 22 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
IPO Melnick

IPO da Melnick: entrar ou não? Veja análise da Levante

14 setembro 2020 - 19h52Por Redação SpaceMoney

A Melnick Even, construtora e incorporadora com forte atuação em Porto Alegre (RS), é mais uma das empresas brasileiras a entrar na bolsa de valores em 2020. A Levante Ideias de Investimento divulgou um relatório em que analisa o IPO (sigla em inglês para “Oferta Pública Inicial”) da Melnick para entender se vale a pena ou não investir no negócio.

O prazo final para reservar ações da primeira oferta pública da Melnick é 23 de setembro. O valor mínimo para entrar no IPO é de R$ 3 mil, e o máximo, de R$ 1 milhão. Já pode anotar o ticker: MELK3.


Participar de um IPO significa reservar ações de uma empresa antes que ela comece a atuar na bolsa de valores. Ou seja, os investidores que tiverem suas ofertas confirmadas serão os primeiros a investirem na companhia. Você pode ler mais sobre esse processo nesse outro texto: 
O que é um IPO? Devo entrar ou não?


Levante

Em poucas palavras, a Levante recomenda, sim, participar do IPO da Melnick — desde que se pague, no máximo, R$ 12,50 por ação.

Confira os pontos principais da tese de investimento:

1. Liderança no mercado imobiliário de Porto Alegre

Na capital gaúcha, a construtora tem participação de mercado de cerca de 20%. "Os melhores terrenos da cidade passam pela Melnick, que tem banco de terrenos com Valor Geral de Vendas (VGV) de R$ 2,9 bilhões."

2. Histórico comprovado de lançamentos

Nos últimos dez anos, a empresa teve VGV de R$ 6 bilhões (valores brutos de permuta), além de mais ou menos 22 canteiros de obras ativos por ano.

3. Perspectivas de crescimento do mercado de Porto Alegre

O VGV projetado dos lançamentos é de R$ 5,7 bilhões em 2023, crescimento de cerca de 100% em relação a 2019 ou taxa média de crescimento anual de 18% no período.

4. Histórico em projetos imobiliários fora do residencial

Por já ter participado de projetos de construção de hotéis e shopping centers, a Melnick tem acesso a grandes terrenos bem localizados e desenvolvimento conjunto de projetos multiuso — um exemplo é o hotel do Grêmio. Nesse sentido, a empresa tem uma variedade de opções que as incorporadoras focadas em São Paulo não possuem.

5. Alto nível de rentabilidade

A taxa de retorno sobre o patrimônio líquido (Return On Equity – ROE) da Melnick é de 18%, com margem líquida consolidada de 15%.

Para justificar seu posicionamento, o relatório traz diferentes aspectos da empresa e de sua oferta inicial de ações: estrutura acionária, condições da oferta, visão do setor, análise financeira, endividamento, cálculo de preço justo, valuation e outros.

Leia mais sobre os IPOs de 2020:

https://spacemoney.com.br/ipos-do-2o-semestre-quais-valem-a-pena/
https://spacemoney.com.br/a-temporada-de-ipos-esta-aberta-saiba-quais-sao-os-riscos-e-as-oportunidades/
Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: